segunda-feira, 11 de abril de 2011

FACTOS ESTRANHOS E PREOCUPANTES

Foto 1 - Público
Foto 2 - Público
Foto 3 - Público

Foto 4 - El País
Pareceram-me estranhas, insólitas até, as imagens do congresso socialista difundidas pela TV. Enquanto secretário-geral do PS, Sócrates chegou rodeado de seguranças, entrou por uma porta escusa e os repórteres de imagem foram condicionados no seu trabalho. À saída, o mesmo comportamento, nada habitual. Saída por uma porta lateral, praticamente para o automóvel que o aguardava. Quem se lembre do cidadão caloroso, participante de todas as maratonas, não pode deixar de questionar-se: Que terá ocorrido entretanto, susceptível de alterar totalmente a atitude cidadã de José Sócrates?
Outro aspecto insólito: Pela primeira vez, celebrou-se um congresso do PS sem se ver uma única bandeira do partido (Foto1), como bem notou o Público de hoje. Só bandeiras nacionais, como se o Partido Socialista congregasse todos os putativos salvadores da pátria. É muito provável que no universo cinematográfico em que se movimenta o primeiro-ministro demitido, tenham procurado alimentar essa ideia subliminar. Se assim foi, tiveram azar. Por um lado porque nesse mesmo dia uma manifestação em Madrid da extrema-direita espanhola também desfraldou unicamente bandeiras do país, mostrando que os ideólogos apoiantes de Sócrates estão, pelo menos em termos de bandeiras,  em rota de colisão com os valores usuais da esquerda democrática. Por outro lado, porque alguns cidadãos presentes no congresso e equipados com bandeiras portuguesas devidamente enroladas, têm tanto ar de entusiásticos militantes socialistas (fotos 2 e 3), como eu de primeiro bailarino do Bolchoi...Adiante!
Com tudo isto, não fora a presença de Manuel Alegre, A. J. Seguro, Ana Gomes, Ferro Rodrigues e o facto de fazermos parte da União Europeia, ainda que como periféricos, a esta hora já teria a malinha preparada para o que desse e viesse. Manifestamente, o homem julga-se o caudilho que vai salvar a nação, atitude que nunca deu bons resultados seja onde for. Mais a mais agora com a crise, que o economista liberal Álvaro Santos Pereira caracterizou de forma exemplar, citada pelo El País: "Portugal tem o pior índice de crescimento dos últimos 90 anos, a pior dívida pública dos últimos 160 anos, a mais alta taxa de desemprego dos últimos 30 anos, a maior vaga de emigração dos últimos 150 anos e a mais baixa taxa de poupança dos últimos 50 anos."
Os socialistas empedernidos vão argumentar que Santos Pereira é de direita. Pois é. Mas foi ele que inventou os dados que publicou? E Sócrates, que já leva 12 anos como governante, dos quais 6 como primeiro-ministro, não tem culpas no cartório? Os culpados são sempre os outros?
António Barreto, o insuspeito ex-ministro da agricultura de Mário Soares, agora catedrático de sociologia, defende uma auditoria independente e completa das finanças públicas, antes das próximas eleições. "Ir para as eleições sem fazer essa auditoria seria uma gritante deslealdade dos dirigentes políticos, porque a Europa, o FMI e o BCE, sabem perfeitamente qual a situação do país, mas os portugueses não." (El País de 10/04/2011)
Enquanto isto, em Tomar, a autarquia ignora requerimentos dos cidadãos, determinações da Assembleia da República, direitos tutelados pela Constituição da República e o cumprimento atempada de leis em vigor, tentando sonegar documentos de consulta livre, que poderão vir a constituir prova de eventuais prevaricações, delitos ou até crimes sob a alçada do poder judicial.
Pelos vistos, os ventos do desvario não atacaram só no congresso de Matosinhos ou na residência oficial do poder executivo. Consequência de eventual atavismo lusitano?

8 comentários:

Anónimo disse...

Depois de ler este post de António Rebelo,e independentemente de estar total ou parcialmente de acordo com o seu conteúdo,interrogo-me:

Em quem votará António Rebelo no dia 5 de Junho próximo?

Sei que o voto é secreto e apenas coloco a pergunta porque em Setembro de 2009 António Rebelo fez aqui publicar o seu sentido de voto.

Se o fez nessa altura,porque não fazê-lo agora também?

MSL

António Rebelo disse...

Para MSL

Uma coisa nem sempre implica a outra. Lá porque indiquei uma vez o meu sentido de voto, tal não significa que esteja obrigado a continuar a fazê-lo. Dito isto, salvo reviravolta provocada por uma excepcional campanha eleitoral, pela primeira vez na minha vida tenciono não votar PS, dado que deixei de acreditar em Sócrates e no seu nefasto ilusionismo político (para não lhe chamar outra coisa ainda mais ruim). Como por outro lado, em termos de eficácia, BE, PCP e CDS não contam para o totobola, restar-me-á conceder o benefício da dúvida a PP Coelho. Afinal, o verdadeiro equilibrista só se revela mesmo é em cima do arame e sem rede...

Anónimo disse...

Quais serão os processos que o Rebelo pretende consultar? Algumas sugestões: prédio da Rua da Fábrica, prédio da Avenida Cândido Madureira, prédios de São Lourenço, prédio da Rua de Coimbra, prédio da rotunda Alves Redol, plano de pormenor da zona desportiva ao açude de pedra, plano de pormenor dos Pegões, plano de pormenor de Vila Nova...

Pirilampo Mágico

Anónimo disse...

Está enganado meu caro Rebelo, o Passos Coelho e o Miguel Relvas são guevaristas: "Para destruir Portugal há que votar em um, dois... em muitos Coelhos e Relvas".

Anónimo disse...

Destruir mais o País do que foi destruído nos últimos seis anos é impossível. Como é possível continua a ignorar a realidade nua e crua?
Oh Deus, Todo-Poderoso, ajudai-nos, iluminai esta gente!

Cantoneiro da Borda da Estrada disse...

O que me espanta, Dr. Rebelo (parece-me que também o devia espantar a si)é a argumentação ligeira e retilínea que o leva a justificar o voto em PPCoelho, talvez mais em Miguel Relvas...(esta é maldosa). Obviamente que é um direito inalienável que lhe cabe por direito e não deve merecer reparo. O reparo decorre de as suas razões enfileirarem com uma campanha desosnetíssima que foi posta em marcha.

Busca o ínfimo pormenor dissonante (as bandeiras enroladas, por ex.), usa a subjetividade, desculpe que lhe diga, rasteira ("têm tanto de entusiásticos militantes socialistas"..., fica "avariado" com a chamada da Bandeira Nacional a emblema-mor material do evento), não resistiu à associação com a uma manifestação de extrema-direita espanhola... (que desespero vai nesse seu espírito caído e dissolvido nas hostes da direita democrática portuguesa!).

Que se passa consigo? Se até preparava a malinha para zarpar...

Depois, refere uma citação:

"Portugal tem o pior índice de crescimento dos últimos 90 anos, a pior dívida pública dos últimos 160 anos, a mais alta taxa de desemprego dos últimos 30 anos, a maior vaga de emigração dos últimos 150 anos e a mais baixa taxa de poupança dos últimos 50 anos".

Qué dê a crise internacional, os crimes do capitalismo financeiro internacional que controla as agências de rating? E as milhares de empresas encerradas, nacionais e estrangeiras em resultado desssa crise? E os não sei já quantos milhares de milhões injetados pelo OE por culpa da nata do PSD do DR.Passos Coelho, e mais os do BPN, para não falar daqueles vigaristas co Milenium BCP, tais como.... Este país foi entregue, no tempo do Prof. Cavaco Silva a uma camarilha de ladrões, e poderíamos ir mais longe sobre o destinos de milhões e milhões dos fundos de coesão que foram entregues a má gente que desbaratou parte.

Foi o José Sócrates o culpado? Melhor: É o José Sócrates o único culpado? Considera também que mais nada, pequenina que fosse... para que isto acontecesse?

Aqui há dias dediquei-lhe uma quadra (simpática blandícia), pela consideração que tenho pela sua conduta de cidadão na ágora da Cidade Templária, também a minha, e agora estou certo de que foi um momento de génio... que me bafejou, ao rimar "Rebelo" com "cerebelo", órgão do cérebro que controla o equilíbrio - neste caso equilíbrio político, já se vê.

O Dr. Rebelo grita por uma auditoria às contas públicas. Está convencido que nos últimos 20 anos(após a última intervenção do FMI) algum governo se preocupou em apurar rigorosamente as contas públicas, e que o seu estado não é o resultado do gastar à fartança para alimentar a clientela, a família, os compadres e as comadres? Lembro-lhe que foi nos governos de C.Silva que mais engrossou a adm. pública em geral.

Não é o ambiente político em Tomar (e cinjo-me ao seu blog onde me sinto honrado por nele comentar)o espelho do nr. dois do PSD, o Dr. Miguel Relvas? Não é o PSD o principal responsável por isso? Ou quer que sejam o PS e os seus vereadores, por muitas razões que aduza em seu desfavor, politicamente é o PSD e mais nenhum. E Miguel Relvas o seu mentor.

Esclareço que não há ninguém mais crítico do nosso sistema partidário que eu e o PS está incluído.

Quem eu apoio é José Sócrates, o meu Zézito, o melhor Chefe de Governo pós Antigo Regime. E como acho que ele está a travar uma luta sem o devido apoio da xuxaria socialista, tento dar uma mãozinha.Erros?... Claro que cometeu.

Com muito respeito e consideração.

Anónimo disse...

JA SE INVESTIGOU AS FONTES DE RENDIMENTOS E OS DIPLOMAS DE LICENCIATURA DE PPC E RELVAS? ENTAOI VAMOS A ISSO PARA QUEM TEM TOMATES.

Anónimo disse...

Com o caminho que as coisas levam, e com os tiros nos pés dados pelo Passos Coelho, como o do Padre Nobre de Calcutá, a rejeição do PEC, e a omissão da reunião com o Primeiro Ministro.
Com a Comissão Europeia de Barroso, o BCE, o FMI, os Banqueiros, e outros, a elogiarem o PEC IV, e o Sócrates.
Com a inexperiência do Passos Coelho e a vasta experiência do Sócrares, que conhece os meandros europeus, como avisou Mário Soares, enquanto o Relvas só conhece autarcas em Portugal.
Com o PSD a descer nas sondagens.
O Sócrates ainda ganha as eleições.
Portugal não foi só destruído nos últimos seis anos, foi destruído nos últimos trinta e seis anos, e vai continuar a sê-lo.
O golpe de Estado do 25 de Abril morreu. Viva a revolução.
Um militante do PSD