sábado, 21 de maio de 2011

HÁ SINAIS QUE NÃO ENGANAM...


É do domínio público que o PSD em geral não gosta mesmo nada do vereador Luís Ferreira. Aceitaram-no em coligação porque a isso obrigaram as circunstâncias, designadamente a premente necessidade para Miguel Relvas de manter uma base no distrito, para não ficar fora dos eleitos, numa conjuntura difícil, uma vez que anteriormente havia sido arredado da AR  por Manuela Ferreira Leite, em conjunto com o agora presidente do PSD.
Agora, porém, as circunstâncias mudaram e de que maneira, com Relvas à bica para funções importantes, caso o PSD venha a formar governo, o que é cada vez mais provável, tanto mais que no fundamental debate de ontem se PP Coelho não ganhou, Sócrates também não, apesar da sua  proverbial reputação de exímio actor sempre vencedor. Não é nada pouco para o líder social-democrata, que continuou genuíno como sempre, mas desta vez conseguiu inibir um adversário temível e passar a sua mensagem.
Voltando a Tomar, também é sabido que a insólita mancebia PSD/PS nunca funcionou, a não ser na distribuição de gamelas. E mesmo aí, já houve necessidade de retirar protagonismo ao vereador Ferreira, na sequência do "desastre Lobo Antunes". 
Surge agora um novo indício assaz inquietante para o eleito PS. Na ordem de trabalhos da mais recente reunião da autarquia, na passada quinta-feira, o responsável pelo pelouro da protecção civil já nem sequer teve direito ao seu título oficial de vereador. É tratado simplesmente por "Senhor Luís Ferreira". Simples lapso? Sem dúvida. Mas há lapsos muito significativos. Como o algodão que não engana. Terá havido uma falha não intencional. A verdade, porém, é que ninguém deu por isso, como se fosse a coisa mais natural deste mundo. Aguardemos as próximas peripécias, porque agora Miguel Relvas já não precisa da coligação para nada...

9 comentários:

Anónimo disse...

O Autor do blogue defende a emancipação e a autonomia. De Tomar e das Pessoas.
Mas anuncia, apoia e valoriza uma canga ominipresente de Relvas, esquecendo que há orgãos partidarios locais, com autonomia e atitude proprias.
Estranho Rebelo este.

Anónimo disse...

Tão AMIGOS que eles ERAM...

D. REBELO e o Coiso...

Anónimo disse...

Então o TOMAR A DIANTEIRA não faz uma referência aos 100 anos do café PARAíSO!? Uma pausa na politiquice.... Sendo o sr. Rebelo um Tomarense dos sete costados não há umas palavras para esta data simbólica? Afinal sempre são 100 anos!

Anónimo disse...

E não foi nessa reunião que o vereador Ferreira, segundo ouvi numa radio, obrigou o vereador Carrão a retirar uma proposta onde ele se propunha gastar 289.000€ na vigilância dos parques de estacionamento, sem apresentar as receitas?

Sempre atento o rapaz.
Ou senhor, como agora lhe chamam.

Anónimo disse...

Labrosta é um espectáculo! Toda a gente gosta dele e ninguém se esquece dele...

Anónimo disse...

O que tem piada é que o engenheiro António Paiva destruiu Tomar e na blogosfera só se fala do Luis Ferreira.

Porque será?

António Rebelo disse...

Para comentador das 10:18

Será carência de elasticidade mental? Ou trata-se apenas de má-fé? De pregar o falso, tentando apurar o verdadeiro?
Seja como for, queira ter a bondade de substituir "o autor do blogue" por "um dos autores do blogue", se não se importa. Feito isso, diga-me por favor onde é que foi buscar essa de o Relvas ser uma canga para Tomar? Que se saiba, na presente conjuntura e até prova em contrário, é de longe o mais bem colocado para representar os interesses tomarenses junto do próximo governo. Desde que não comecem já a hostilizá-lo, armados em grandes senhores que não precisam de Lisboa nem de ninguém. Pode ser muito tomarense mas já nos arrastou para o pântano em que nos vamos afogando.
"Órgãos partidários locais, com autonomia e atitude próprias"? Pago para ver, na próxima oportunidade. Por enquanto fico-me na dúvida metódica. Não me levem a mal.

Anónimo disse...

Aqui há mão do Paiva!...

Anónimo disse...

Do Paiva e do Miguel...
Tem pai que é cego, mãe surdo e filho que é mudo.