domingo, 15 de maio de 2011

RECORTES DA IMPRENSA DE HOJE

Alguém por estas bandas saberá responder?

..."Se introduziram as armas de fogo no Japão e inventaram um canhão de recuo, porque não têm uma boa indústria de armamento?
...Se fizeram comidas e bebidas em todo o mundo, desde a tempura no Japão e o caril na Índia, ao chá no Reino Unido, porque não têm uma empresa global de catering, ou uma coisa tipo McDonalds ou Pizza Hut?
...Se 53% do comércio da Europa passa pelas vossas águas, que é feito da vossa marinha e dos vossos portos e dos vossos estaleiros?
...Se o vosso rei tinha, no século XVIII, 30 vezes o rendimento do rei de Inglaterra, que raio fizeram vocês ao dinheiro? Isso é que era importante saber!"


Comendador Marques de Correia, Revista Única - Expresso, 14/05/2011, página 98
Título de Tomar a dianteira

Culpados e aselhices

"..."Mas, logo depois, veio 2008, a crise internacional, nuvens negras a acumularem-se aqui ao pé sobre duas economias que se diziam prósperas, Irlanda e Espanha, e, desgraçadamente ainda, entrámos em ano de eleições. Os funcionários públicos tiveram o maior aumento real em largos anos, proliferaram as empresas municipais em municípios já arruinados, o dr. Jardim recebeu mil milhões à conta de uma chuvada gigantesca e aproveitou para voltar a baixar impostos e projectar nova marina no Funchal, multiplicaram-se ou aumentaram-se os subsídios sociais e o que chamam "Estado social" passou à categoria de divindade, a quem a nação tinha de oferecer em sacrifício o sangue dos seus jovens. E, com a desculpa de combater a crise, continuaram os projectos de TGV, aeroportos, nova travessia do Tejo, terceira auto-estrada para o norte, barragens e mais barragens, um delírio próprio de quem não quis parar para pensar.
Julgo que a história contará um dia que Teixeira dos Santos quis manter-se fiel a batalha da contenção do défice, mas foi arrastado pela voragem política de Sócrates, assim como terá querido, muito antes, recorrer à ajuda externa e foi impedido de o fazer. Mas, seja qual for a verdade do que sucedeu, há um facto indesmentível: naquilo que é responsabilidade nossa e não dos inimigos externos do euro, quem responde por estes dois anos de descontrolo é José Sócrates. Pode, como ele diz, ter dado o seu melhor, mas errou e as consequências são terríveis. Como terrível é vê-lo ainda a defender  a continuação dessa coisa insana que é o TGV Poceirão-Caia, com o argumento de que o contrato já foi assinado (pois já: tal como o contrato para o terminal de contentores de Alcântara foi assinado à pressa, quando já toda a gente o contestava e exactamente para criar um facto consumado. É isso que é preocupante). Mas convém recordar que nestes últimos anos loucos em que se acrescentaram 100 mil milhões de euros à dívida pública, Sócrates não esteve sozinho na sua cegueira: com ele estiveram muitos dos grandes interesses que agora não lhe perdoam as apostas erradas."


Miguel Sousa Tavares, Expresso, 14/05/2011, página 7

Negritos e título de Tomar a dianteira


Vem aí o lobo mau!

"Somos mais do que nunca uma sociedade em crise, fragmentada, descrente, que assistiu a demasiadas faltas de vergonha. Hoje, pensionistas, trabalhadores, pequenos empresários e agricultores vêem-se obrigados a ter de pagar o dinheiro que o governo desperdiçou.
Mas não foi com pensionistas ou trabalhadores que houve derrapagens e se cometeram excessos. Foram sim estradas inúteis, projectos inúteis, consultadorias inúteis, propaganda inútil e boys inúteis que deram cabo do país. Além das inúmeras promiscuidades -com banqueiros, Joes Berardos, empresas do regime, ditadorzecos vários, etc.- que em nada contribuíram para o louvado Estado Social e a penas minaram a coesão do país.
Por muito que agitem os fantasmas do neoliberalismo, o que realmente apavora é o apego ao poder de quem nada aprendeu com a crise. De quem a todos acusa e se diz vítima inocente após seis anos em que governou como quis.
Por mim, bem podem gritar que vêm aí os lobos. 
Lobos foram eles!"


Henrique Monteiro, Expresso, 14/05/2011, última página

Negritos de Tomar a dianteira

17 comentários:

Luis Ferreira disse...

Tenha dó Prof.Rebelo
Sempre a mesma conversa que a culpa é do Sócrates.

Foi mesmo ele que criou os sistemas de reformas antecipadas na função publica ou que iniciou a construção da rede de autoestradas nacional...

Que haja Memoria e se lembre que foi com ele que as aposentações na função publica deixaram de ser pelo ultimo salário e que os políticos deixaram de se poder aposentar ao fim de oito anos de mandato.

Foi com ele que acabaram as SCUT, que traziam milhões de prejuízo ao Estado, porque se baseavam em estimativas irrealistas de trafego.

Foi com ele que se reduziu, pela primeira vez o numero total de funcionários públicos, desde o 25 de Abril, sem reduzir a qualidade do serviço prestado.

Foi com ele que os Juizes e os Professores deixaram de ter dois meses de ferias e passaram a ser minimamente avaliados pelo seu desempenho.

Foi com ele que se deram os maiores aumentos de sempre do salário mínimo nacional, das pensões de sobrevivência e do abono de família.

Foi com ele que os mais ricos deixaram de ter abono de família e passaram a pagar mais impostos, com a criação de um novo escalão de IRS para rendimentos anuais superiores a 60.000€.

Foi com ele que Portugal deixou de ter uma total dependência energética do exterior, sendo o Pais da Europa com maior produção de energias renováveis, tendo o ano passado aumentado a exportação de energia em 170%.

Foi com ele que todas as indústrias tecnológicas colocaram Portugal entre os dez maiores exportadores de tecnologia do mundo e que todas as crianças passaram a ter acesso a formação de línguas gratuita, bem como computadores pessoais em todos os graus de ensino.

Foi com ele que Portugal se assumiu como um destino turístico europeu de referencia, tendo-se construído mais hotéis em seis anos em Portugal do que se haviam construído nos trinta anteriores.

Foi com ele que voltou a haver ensino técnico em Portugal, em que as taxas de abandono escolar até ao 9 ano desapareceram e em que quase um milhão de Portugueses voltaram à Escola para concluir o secundário.

E vai ser com ele que o nosso Pais irá ultrapassar a tormenta.

Obrigado

Anónimo disse...

O Rebelo, que anda sempre tão atento ao El País, não viu que este, hoje, informa da prisão do Diretor Geral do FMI, Strauss-Khan, nos EUA, por agressão sexual?
Lá se vai o candidato do PS francês às próximas eleições presidenciais.

Anónimo disse...

O "sócio-liberal" José Sócrates tem muita responsabilidade na situação a que chegou o país.

MAS CUIDADO!

Arranjar um bode expiatório é a melhor forma de branquear o modelo de gestão do país que,alternadamente,também tem tido como protagonistas o PSD e,a espaços,o CDS.

DESDE 1985!

Mas também é verdade que nunca um outro PM enfrentou corajosamente algumas corporações,verdadeiras castas da sociedade portuguesa.

Também está a pagar um preço por isso,através dos grandes meios de comunicação dominados por grupos económicos - Sonae/Belmiro de Azevedo,Balsemão,Cofina,Lena,etc.

A degradação da governação do centrão, conjunta ou alternada, está bem estampada no ESCÂNDALO que será distribuir 10 a 20% do produto da privatização da TAP por um punhado de super-privilegiados -OS PILOTOS.

E que só agora é divulgado públicamente!

E, apesar disto tudo,quais são os partidos que lideram as sondagens?

O PAÍS ESTÁ BLOQUEADO!
ESTÁ INGOVERNÁVEL!

Como é que vamos sair disto?

Infelizmente não temos ninguém a dar a RESPOSTA.

António Rebelo disse...

Ó Luís! Ia a escrever "Valha-te Deus!" mas depois lembrei-me que tu és ateu e eu sou não praticante, pelo será melhor deixa o Além fora destas coisas. Porque hei-de eu ter dó? Limito-me a reproduzir o que vou lendo nos mais variados jornais, escrito pelos mais diversos jornalistas e/ou analistas. Não sou portanto eu que mantenho sempre a mesma conversa. É a comunicação social em geral. E só não lê quem não quer.
Será verdade grande parte daquilo que dizes, faltando todavia duas coisas importantes: 1 - Sócrates trouxe-nos para esta crise que é a mais grave e difícil de ultrapassar dos últimos 160 anos. Se fosse um cidadãos vertical, nem sequer se teria candidatado novamente, nem ao PS nem às legislativas. Como já anunciou o Sapatero em Espanha, por bem menos; 2 - É tudo muito bonito e muito fácil nas propostas socratianas, mas ainda não o ouvi indicar onde tenciona ir arranjar fundos para as suas promessas. Ainda não percebeu que a teta europeia deu o berro e a tradicional porca portuguesa secou. Há pessoas assim: recusam-se de forma obstinada a aceitar a realidade. Tal mestre, tais seguidores...

Anónimo disse...

Prof.Rebelo, infirmo-o caso ainda não tenha reparado que o Deus dos cristãos, bem como o Deus dos outros vale a todos mesmo aos que Nele não crêem.

Quanto à responsabilidade de Sócrates, ponha a mão na consciencia, olhe para o que foi feito pela sua geração após o 25 de Abril, veja os desmandos e erros cometidos por TODOS, de governantes locais, a governantes nacionais, dirigentes sindicais e associativos, cidadãos e empresas, da sua geração e todas, incluso a minha e perceba que há um ERRO no modelo de desenvolvimento.

O PS não precisa de prometer nada, porque o seu programa é o seu compromisso histórico com a igualdade de oportunidades, com a escola publica, o serviço nacional de saúde e com o equilíbrio solidário inter-geracional que garante aposentações mesmo a quem nunca pode descontar e apoio na doença e no desemprego a quem não pode trabalhar.

Esse compromisso histórico, que o Prof. Devia conhecer bem, uma vez que sempre argumenta ter estado nos primórdios do socialismo em Portugal, via França, tem estado a ser aplicado em Portugal, ou duvida que foi por NOSSO empenho e trabalho que é possível hoje SER POBRE em Portugal e não morrer à fome, como há 40 anos.

Não gosta do estilo do Socrates? Está no seu direito. Nega a sua ideologia do chamado socialismo democrático e humanista? Pode escolher então entre os marcianos vários (CDU, BE, MRPP, etc) ou os liberalismos da "Escola de Chicago" da assumida direita que hoje o PPD representa.

Mas veja a realidade como ela se apresenta. Faça o seguinte exercício: imagine Portugal gerido pelos amigos do Relvas. Basta olhar paa o seu Concelho para perceber o que acontece!

O libertário costumeiro, a bem da Ordem

Luis Ferreira

António Rebelo disse...

Para comentário em 11:34

Como deve calcular já estava e procuro manter-me informado, designadamente através do lemonde.fr, para mim a bíblia da informação.
Se conseguir explicar-me qual o nexo entre DSK e Tomar, para além da Sinagoga, terei todo o gosto em "estender o guardanapo".
Por agora, apenas isto: É sempre prematuro vender a pele antes de matar a caça. Por enquanto, o acusado nega tudo.

Anónimo disse...

Boa "montagem" de textos do autor do blogue, agora ao serviço do PSD.
Pode ser que seja contratado para a propaganda laranja.Interessante a referência às não derrapagens de pensionistas (a reforma de muitos milhares de euros mensais do sr. Catroga ou de Campos e Cunha, para não falar das 3 de Cavaco, é coisa "nomal").
Quanto ao lobo mau, ele vem mesmo aí se "este PSD" ganhar a 5/6. Ao Portugal mais desigual da Europa, irão juntar-se ainda mais desigualdades. Com os liberais, a criação de riqueza serve os ricos e não a sociedade. Quem se lembra da liberalização dos combustíveis? Ia ser uma maravilha para o consumidor dada a luta entre marcas privadas. Viu-se. Despedimentos, cortes, carestia de vida. Os pobres ficarão indigentes e o País ainda mais desigual.Com o País endividado, privatizado nas mãos de estrangeiros, regressaremos a 1930 (dividir a sardinha por 3 e usar sapatos ao Domingo).E dirão que foi tudo culpa do PS.

António Rebelo disse...

Para comentador das 17:31

Não se trata de montagem de textos do autor do blogue, uma vez que estão assinados e situados. Muito menos ao serviço de quem quer que seja. O meu longo passado fala por mim. Nunca ocupei nenhum cargo remunerado de nomeação política.
A situação actual é para mim extremamente clara: 1 - CDU e BE não formarão governo, por falta de votos, nem farão parte de qualquer coligação, por indisponibilidade dos outros partidos; 2 -PSD e CDS já disseram que recusam governar com o PS; 3 - Restam, por conseguinte, três hipóteses a Sócrates -A) Ganha as eleições com maioria absoluta e, obstinado como é,continuará a tentar ludibriar os credores, pelo que ao fim de 3 meses a troika fecha-lhe a torneira, obrigando-o a demitir-se e a ir de férias; B) Ganha sem maioria absoluta mas nem sequer chega a formar governo, uma vez que os outros recusam coligar-se e Cavaco já disse que não dará posse a um governo minoritário, pelo que terá de calçar os patins do PS, mais tarde ou mais cedo; C) Nem sequer consegue ganhar as eleições e o melhor que terá fazer é pôr-se na alheta, antes que corram com ele.
Concluindo, é meu entendimento que qualquer voto no PS é não só um voto perdido como até nefasto, uma vez que em nada contribuirá para a eventual resolução da crise, mesmo a longo prazo.
Como não sou do estilo "eu é que sei e tenho sempre razão", aceito opiniões divergentes, de preferência apoiadas em factos concretos e verificáveis. Se os autores respectivos se identificarem, como fazem por exemplo os meus amigos Hugo Cristóvão e Luís Ferreira, ficarei muito reconhecido.

António Rebelo disse...

Resposta ao amigo Luís Ferreira:

Compreendo perfeitamente a tua posição, nesta altura bem ingrata por sinal. Tens de vender o peixe do patrão, que infelizmente só foi fresco antes de 2008. Depois, a crise e a verdade dele chocaram-se arrastando Portugal e os Portugueses para a situação em que estamos.
Essa listagem que tu fazes tornou-se agora um puro exercício de propaganda, já que o país deixou de ter recursos para sustentar essas coisas. Quanto mais tarde se perceber isto , pior. Nestas condições, estou mais de acordo com as hesitações, as reservas, as dúvidas, a vontade de ouvir, o desejo de dialogar a preocupação em acear e a falta de experiência do PSD, do que com as ideias fixas de Sócrates, que já arruinaram o país mas ainda não o convenceram a tirar umas longas férias longe daqui, o que é pena e ainda nos poderá custar muito mais caro.
Ao contrário do que tentas insinuar, não sou o único simpatizante socialista a discordar nesta altura do PS. Carrilho, Seguro, Cravinho, Gama, Amado, Neto, Alegre e o próprio Soares, são casos evidentes a nível nacional. E mesmo em Tomar, o céu também já teve menos nuvens...

Anónimo disse...

António Rebelo está hoje ao serviço de Relvas como Manuel (de) Faria e Florbela Marante o estiveram há anos atrás.

O Relvismo tem os frutos à vista em Tomar.

Oxalá nunca possa aplicar a mesma receita ao país.

Rebelo será um novo Faria...à espreita de um qualquer lugarzito que o faça aparecer nos jornais...

Anónimo disse...

Onde é que o Doutor Luís Ferreira tem vivido?

Anónimo disse...

Caro Dr. Rebelo agora tem de os aturar, durante uns tempos deu-lhes corda e os seus amigos do ps não aceitam criticas, Sócrates é o maior conseguiu dar cabo de Portugal tal como eles ajudam a dar cabo de Tomar.
PS: as verdade não são para dizer……

Luis Ferreira disse...

Prof. Rebelo, comecemos por partes: o facto de estar mais identificado hoje com a linha política defendida por PPC faz dele seu patrão? Como penso que a resposta é simples, retire lá essa expressão de que o Sócrates, que como sabe até nem apoiei para líder do PS em 2004, seria meu patrão. O respeito e a educação também ficam bem no debate político.

E como não acho que PPC seja seu patrão, nem tão pouco o seu braço direito Relvas, deixe-me lembrar-lhe que no entender do PSD o acordo de entendimento com a dita troika precisa de ir ainda mais longe, no corte das pensões por exemplo, ou no aumento dos impostos sobre o consumo como o IVA.

Diz que será impossível manter algumas das conquistas do Estado Social que nós hoje temos, como tinham os Franceses na década de sessenta. Pois, meu caro, o desafio de quem CONSTROI no dia a dia a IGUALDADE de OPORTUNIDADES, os socialistas, é precisamente esse: tratar de governar de forma a não serem os mais débeis a pagar os desmandos da "Banca de casino", como
muito bem formulou o, ainda socialista, SOARES.

Mas nem ele, nem os outros socialistas que o continuam a ser e que continuam a confiar na missão histórica que a estes compete: retirar o Pais das entranhas dogmáticas do Sec.XIX, para a modernidade do Sec.XXI, dizia, vivem em Tomar.

E para quem vive em Tomar só tem de olhar para os últimos 14 anos e perguntar-se: é isto que eu quero que Relvas ajude a fazer a Portugal nos próximos quatro anos?

Se está contente com o resultado aqui obtido vote neles, vote PPD, que só lhe fica bem!

E já agora diga-me onde é que ouviu ou leu que o PP não faria acordo para Governar Portugal com o PS? Talvez essa seja a solução. Não?!

Anónimo disse...

Para A. Rebelo às 22:12.
-Encare as referências à sua contratação pelo PSD como uma boutade.
-Lamento que não haja alternativa credível socialista ou social democrata a Sócrates.
-Passos até será boa pessoa mas não tem pulso para a tralha que o segue e que está na sombra. Passos nem percebe o País. Tem conselheiros que defendem aligeirar o custo dos despedimentos mas os mesmos têm para si cláusulas de milhões de euros se dispensados (sr.Goes do BES). Tem conselheiros que atacam o despesismo das PPP mas andaram estes meses a negociar com o Estado representando a Mello Saúde na parceria do Hospital de Braga (sr. Nogueira Leite). Tem conselheiros que tiveram processos de IRS de dívidas ao fisco de 700 mil euros. Não é ordenado, é imposto (sr. Carrapatoso).
-Finalmente a tralha toda do Compromisso Portugal que acha que um País é uma empresa (deles)e não uma sociedade que deve evoluir.
-Também lamento não me identificar mas como não sou militante de partido, sou assalariado e tenho filhos que vou ter que ajudar (apesar de nunca ter pedido nada para mim) tenho que tomar providências. Os dirigentes que temos por serem medíocres não toleram observações. Ricos ou reformados já com os filhos independentes, já se sabe, tem outra "coragem". Quanto aos profissionais da política que assinam, assim até estão a mostrar serviço, a "trabalhar" para o patrão.

António Rebelo disse...

Meu caro Luís Ferreira:
Concedo que possas sentir-te incomodado com o vocábulo "patrão", mas acredita que o usei no seu sentido mais societal = dirigente máximo de uma empresas da qual fazes parte como membro. Sobre a tua comparação com a minha situação, quanto a mim não colhe: Não sou nem tenciono vir a ser filiado ou militante do PSD. Identificado com PP Coelho? Nem tanto. Apenas prefiro a sua "démarche" política nas presentes circunstâncias, em relação ao caudilho autoritário e visionário Sócrates, no qual de resto confessas não ter votado em 2004. Porquê?
Podes estar descansado que pelo meu lado procurarei sempre o debate sereno e educado, comprometido com a verdade.
Onde é que Portas afirmou recusar coligar-se com o PS? -No mais recente debate com Sócrates, meu caro. E de forma bem audível.

António Rebelo disse...

Para comentário em 22:43

Um dos grandes problemas da liberdade de expressão reside no facto de cada cidadão poder dizer todos os disparates que entender. Julga então que estou ao serviço do Relvas? E já agora importa-se de me informar qual o lugar que tenho em vista?
Pergunto, porque aparenta estar de posse de informações que eu próprio desconheço. O que me leva a outra indagação: Quando critico de forma agreste, mas sempre comprometida com a verdade factual, a actual gerência autárquica nabantina, estou ao serviço de quem?
Questão final: Você não me conhece há muito tempo, nem comigo convive, pois não? Nota-se!

Anónimo disse...

óh Sr. Dr. Rebelo,

Às 09:39 não estava num bom momento de lucidez.

Mas afinal quem foi e tem sido o cérebro da estratégia e da gestão autárquica desde 1997,com Paiva ou com Corvêlo ?

É ou não o seu ídolo RELVAS ?

Porque é que tanto se empenha em defendê-lo,promovê-lo e branqueá-lo ?

Tenha decoro !

Não ofenda a inteligência dos Tomarenses !

E,já agora,fique sabendo :

Conheço-o bem,há muitos anos.

Conheço toda a sua trajectória política.

Vejo-o frequentemente,cruzamo-nos na rua e noutros locais,cumprimentamo-nos com cortesia.

Eu não discuto pessoas.
Discuto ideias e posturas.
Discuto a coerência ou a falta dela.

Detesto os narcisistas e os salta-pocinhas.

E tenho o direito de manifestar a minha opinião,mesmo quando ela não lhe agrade.