segunda-feira, 2 de maio de 2011

PERGUNTAR NÃO OFENDE


"Há perguntas que não se fazem? Talvez...Mas há umas tantas que são indispensáveis. Eis algumas: 
1. A falta de jeito de Pedro Passos Coelho advém da inexperiência, da falta de convicção, ou de um bloqueio ditado por não querer desagradar a ninguém?
2. Quando Sócrates fala de Estado Social, só a mim me ocorre que Rui Pedro Soares, cujo principal currículo era ser amigo do primeiro-ministro, ganhou cinco milhões de euros desde 2005?
3. Na história recente houve sempre um grande homem nos momentos difíceis. Salgueiro Maia no 25 de Abril, Melo Antunes no 25 de Novembro, Mário Soares no PREC e na Europa. Será que desta vez não aparece nenhum?
4. Qual o motivo de Soares, aos 86 anos, ser praticamente o único histórico socialista (há também Sampaio e Gama) que coloca reservas ao estilo Sócrates? Vitorino, Costa, Ferro e outros, dirão, como Roosevelt  "é um sacana, mas é o nosso sacana"? E nesse caso põem os seus interessezinhos à frente dos do país?
5. É racional acreditar em Sócrates, quando diz que o chumbo do PEC IV, em Março, é que fez faltar o dinheiro já em Maio?
6. O primeiro-ministro desmente ter-se zangado com com o ministro das finanças. Mas porque razão este guarda silêncio sobre o assunto?
7. Quando sabemos que o FMI é mais brando do que a UE, não podemos concluir que fomos enganados pela retórica de Sócrates? Que o país perdeu muito dinheiro ao não pedir o resgate mais cedo? Que se o pedisse só à UE, sem o FMI, isso apenas beneficiava o ego do primeiro-ministro?
8. Se Manuela Ferreira Leite tinha razão em 2009, quando traçou um panorama negro do país, enquanto Sócrates aumentava a função pública e prometia cheques-bébé, a conclusão é que o primeiro-ministro sabia menos que Manuela Ferreira Leite? Ou que enganou deliberadamente o eleitorado, para vencer as eleições? E quem nos engana, uma vez, duas, três vezes, não nos estará a enganar agora?
9. Quantos, dos que agora se queixam dos especuladores, se indignaram quando o nosso especulador doméstico Joe Berardo recebeu empréstimos de um banco público para tomar partido numa contenda privada entre a SONAE e a PT?
10. Se Cavaco soube fazer, e bem, a cerimónia do 25 de Abril, porque não tem feito mais nada que se veja?"


EXPRESSO, primeiro caderno, 30/04/2011, página 48


Como Tomar a dianteira é um blogue de âmbito local, os leitores permitirão decerto que acrescente duas perguntas da esfera doméstica:
1. Sendo cada vez mais evidentes os sinais da decadência tomarense, o que será que mantém os eleitores nabantinos mudos, quedos e aparentemente serenos?
2. Uma vez que os fornecedores já estão a arder (só à ALPESO, uma pequena empresa local, é quase um milhão de euros = 200 mil contos), em que mês é que deixará de haver dinheiro para pagar atempadamente aos funcionários da autarquia?

9 comentários:

Anónimo disse...

Estas pseudo sondagens valem o que valem...
Já antes lhe explicaram que é muito fácil aldrabar isto e um dos candidatos até diz que é técnico de informática. Só assim se explica a vantagem que já leva.
Depois porque muitos votam mesmo para criar confusão.

E depois porque sem olhar ao símbolo, é coisa que não existe. Existe mas nãoé relevante para os resultados.

E você continua convicto que pode ser candidato, o que diz tudo. Tal como o Ferreira, que seria logo cilindrado dentro do próprio partido, qunto mais cá fora.
Há pessoas que não se enxergam.

Anónimo disse...

Mais duas perguntas.
Quem é a IPSS, em Tomar, que está a esconder o número de filiados?
Será que ela ainda tem filiados, ou só a Direcção?

Anónimo disse...

Já alguém teve a curiosidade de averiguar se é verdade que a Câmara está a pagar, há muitos anos, a água e a luz do Pavilhão do Santa Cita?

Luis Ferreira disse...

Estimado prof. Rebelo

Não sei onde foi buscar a ideia de que eu desejaria ser candidato a Presidente de Câmara ou que aceitaria equacionar essa eventual indicação, pelo que peço que me não considere como "candidatável" a tal posição.

Informo-o ainda que a "votação" realizada através deste meio é facilmente manipulável, sendo que basta ligar e desligar o respectivo router, obtendo assim um IP diferente e eventualmente apagar os cokies do computador e poderá votar novamente.

Mais Informo que poderá solicitar todos os documentos públicos que desejar sobre a vida autárquica ou seja, que tenham sido presentes a reunião de Câmara ou de Assembleia junto dos respectivos Gabinetes. Esses documentos, pelo menos estão à disposição de qq cidadão.

Mais lhe agradecia que deixasse de aventar, insinuar ou chamar-me a uma responsabilidade que não tenho a mais do que qq outro político da autarquia que não lhe ligue. Se sou o único que presta contas publicas sobre a situação geral da autarquia e sobre as minhas responsabilidades em particular, porque razão insiste em me exigir a mim o que a outros não faz.

Sei que não haverá muitos como eu, que achem que tem algum valor obter resultados e divulgá-los assumindo tudo, mas permita-me entender que se tem algo a criticar não é à minha acção, mas à de outros que não lhe ligam nenhuma.

Uma nota final final sobre a minha coerência política, que muito glosou em anterior post. Deixe-me que lhe diga que ela está na minha acção permanente em defesa do interesse publico, nunca tendo patrocinado qq interesses particulares. Na defesa de Tomar e do socialismo democrático, representado pelo PS. Nunca fugi a uma responsabilidade ou a um debate para o qual tenha sido convidado. E quanto a coerência estamos falados. Se não gosta do que defendo, dos parceiros com quem trabalho, das opiniões que tenho está no seu direito, mas o que não terá direito é de fazer qq julgamentos de carácter, através de bitolas de arquétipos que não regulam o relacionamento sério entre pessoas de bem.

Percebe agora porque haverá alguns que não gostem, honestamente, da minha pessoa. Apesar de uma grande paciência que tenho e de uma imensa tolerância democrática, também eu entendo que há um limite para tudo.

Com estima e consideração

Cantoneiro da Borda da Estrada disse...

Deitaram o Governo abaixo. O crime é do conhecimento público. Agora andam à rasca.

Pergunta o escriba Raposo:

"É racional acreditar em Sócrates, quando diz que o chumbo do PEC IV, em março, é que fez faltar o dinheiro já em maio"?

E a gente, que não percebe nada de economia, põe-se a raciocinar, a gente põe-se a raciocinar, a raciocinar sobre a sua pergunta, tenta adivinhar o que ele escondeu sob a tampa da sua cabeça e respondemos-lhe: não, a questão não é racional , não é não senhor, estas questões da política e da vida não são racionais. A questão é muito objetiva, muito concreta: o chumbo do PEC IV provocou a falta de dinheiro em maio. Porquê? Porque a pressão dos mercados (digamos assim...) obrigou à negociação ao PEC IV com BCE e UE, para garantir financiamento a juros mais baixos no quadro da UE e respetiva liquidez e defesa contra os especuladores, e porque os que nos cobravam em março começavam a ser insuportáveis. Com a queda do PEC IV esboroámos o acordo estabelecido com a UE, e os juros começaram a subir, já chegaram a 12% e não se sabe onde vão parar; ficámos com as calças nas mãos e tivemos de pedir ajuda externa mais gravosa, porque este país tem uma classe política desavergonhada e oportunista, da qual um partido, vendo comprometidas as suas expetativas de "ir ao Pote", resolveu deitar abaixo o Governo, convencidos que chegavam ao pote..

NO PONTO 1 o "jornalista" pergunta, (com rodeios) se afinal PPCoelho é ou não um "Farsolas" (esta é de MPortas, bem fundamentada) e no PONTO 2 relaciona José Sócrates a RPSoares com o seu brutal rendimento desde 2005, associando esta relação com o SNS. Percebe-se a intenção - mal disfarçada, diga-se -, pois o seu raciocínio está sob vigilancia, obrigado a ignorar a realidade concreta, pelo que se esqueceu dos estrondos no BPN e BPP, os mil milhões dos submarinos, como esqueceu que o chorudo rendimento do RPSoares estava consignado na "LEI" interna da PT, aprovada por estimadíssimos e responsáveis acionistas (capitalistas), alguns deles estrangeiros por causa das modas....Fosse eu RPSoares e também queria ali o pilim todo, tim-tim por tim-tim. O Raposinho não. É servil aos capitalistas que dominam quase toda a nossa imprensa e faz aquilo por um prato de lentilhas e umas aparições desastradas nas televisões do patrão, só para cascar no Sócrates.

Topa-se que, formado va "Voz do Povo" da ex-UDP, vinha de pica afiada para desancar no Primeiro Ministro, mas o raciocínio pifou e lá foi rebuscar a questão de Teixeira dos Santos.

E o Dr. Rebelo quer convencer os leitores com artigos destes!!!

Ó Dr. Rebelo, escreva-os o senhor, estou seguro que será mais eficaz.

E não hei-de eu votar no meu Zézito?! Ele até domina o Teleponto e eles não são capazes. Perdiam-se.

No 25 de Abril estavam os "4" presidentes. Entre eles e ZÉ Sócrates estão 500 anos. O homem é modernaço, espertalhão, resposta na ponta da língua, rijo como aço e até sabe de Telepontos... O homem até sabe dançar com o Teleponto. Pelos vistos, discursar com telepontos é areia de mais para as suas camionetas. O que eles se irritam dele usar bem o Teleponto e com aquele com~icio de Matosinhos!

Este Raposo.... A vida custa!

António Rebelo disse...

Meu caro Luís Ferreira:
Obrigado pelo teu comentário, com várias matérias que prefiro abordar contigo de viva voz, por ser mais proveitoso para ambas as partes. Por agora apenas respondo ao teu parágrafo de abertura.
Antes de mais, como deves saber, não é necessária qualquer autorização prévia de um dado cidadão, para incluir o seu nome numa auscultação eleitoral. Quanto à tua questão sobre onde fui eu buscar a ideia de que desejarias ser candidato à câmara em 2013, a resposta é simples: Às tuas próprias palavras no "À mesa do café". Se a memória me não falha, aqui tens uma parte: "Não sei se em 2013 serei candidato a alguma coisa, a alguma junta de freguesia, à Assembleia ou à Câmara..." Já não te lembras? Até comentaste "Isso é especulação" quando referi que os meus perdigueiros me tinham informado que será uma senhora a encabeçar a lista do PS em 2013.

Cordialmente,

António Rebelo

Anónimo disse...

"Na história recente houve sempre um grande homem nos momentos difíceis. Salgueiro Maia no 25 de Abril, Melo Antunes no 25 de Novembro, Mário Soares no PREC e na Europa. Será que desta vez não aparece nenhum?"
Coincidência. Passei o dia na dúvida se devia deixar aqui uma pergunta semelhante, mas valerá a pena? Otelo Saraiva de Carvalho, desiludido com o rumo que estão a dar ao País, terá dito há poucos dias que está a fazer falta um novo Salazar, mais coisa menos coisa. Em vez de um novo Salazar, estamos a precisar de um bom General, bem formado, impoluto, disciplinador, com sentido pátrio, para pôr na ordem aqueles que que continuam impunemente a mal tratar os portugueses.

Anónimo disse...

Olha o xico-esperto do Ferreira a dizer que não é candidato a nada em 2013. Está-se mesmo a ver.

É como o C.Desousa que se vai embora a seguir à Festa. É o vais.

Anónimo disse...

Já nada me espanta em Tomar! Até o facto de Luis Ferreira poder ser candidato à câmara.