quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Análise da imprensa regional de hoje


No semanário dirigido por José Gaio, a manchete desta semana é uma questão palpitante para toda a população concelhia: "Onde está a fortuna de Nini Ferreira?" Com tal destaque, até cuidei que fosse coisa que, a ser de novo encontrada, pudesse no mínimo saldar a dívida autárquica, como se sabe à roda de 40 milhões de euros, mais o resto. Afinal tudo não passou de uma crença minha. Contas feitas, a fortuna deixada pelo ilustre tomarense rondará o milhão e meio, mais o valor estimativo. Muito longe por conseguinte das necessidades concelhias.
A seguir fui em busca da notícia sobre "Presidente da Câmara responde aos munícipes pelo facebook". Pensava que Carlos Carrão lá tinha acabado por se converter às novas tecnologias informativas, mas foi outro balde de água fria. Trata-se do presidente da câmara de Ferreira do Zêzere. Como aliás está indicado em ante-título na primeira página. Porém em letra tão pequenina que...
Finalmente, a valer a pena ler, a saborosa e acutilante crónica "E se fôssemos um cidade grande?", subscrita por Carlos Carvalheiro, em geral mais voltado para as suas lides teatrais. Está na página 20 e merece recomendação.


Do CIDADE DE TOMAR  desta semana pouco direi. Posto que me fazem o favor de reproduzir semanalmente um artigo de Tomar a dianteira, não me convém hostilizar aquela casa, tanto mais que os tempos estão cada vez mais agrestes e há empregos a preservar. Resta-me por isso apelar aos assinantes para que honrem os seus compromissos e aos empresários da zona para fornecerem alguma publicidade paga, uma vez que continua a não ser possível fazer omeletes sem partir ovos e estes são cada vez mais raros e por isso mais caros. Façam lá um esforçozinho, está bem?


"Festival de estátuas vivas de Tomar vai tentar recorde de imobilidade", titula O MIRANTE ao fundo da primeira página. Abstraindo o português algo maltratado, uma vez que não é o festival a tentar o recorde, mas apenas um dos seus participantes, reconheça-se a flagrante convergência entre o hipotético recorde de imobilidade a conseguir, e uma terra há muito imobilizada. É mesmo o local mais convidativo em termos de envolvência para semelhante tentativa. Para já não mencionar o sábio contraste, decerto intencional, entre estátuas vivas e cidade morta. Mas ainda com verbas para folias.
Destaque igualmente para a Foto Revista sobre a festa da Senhora da Piedade, na última página, bem como para a excelente crónica de JAE, da qual tomo a liberdade de reproduzir a última frase: "Volto à vaca fria; o poder local precisa de se regenerar; e era muito importante que não precisasse dos políticos profissionais, ou dos oportunistas, como parece ser cada vez mais o caso de Moita Flores, que veio para Santarém a meio tempo organizar touradas."
E bumba! Toma lá que é crítica política à ribatejana!

4 comentários:

Hugo Cristóvão disse...

Pois, o sr JAE, que é em carne e osso, uma pessoa polida e de fácil trato, é contudo alguém que escreve por vezes umas coisas pertinentes, mas raras vezes ausentes de segundas intenções.
E devia começar por fazer um auto exame a si e à acção do jornal por si orquestrado.
Vir agora falar mal da governação de Moita Flores, quando em Santarém já não é possível dizer outra coisa, é muito fácil e conveniente.

O problema é que foi muito graças à acção d'O Mirante, objetivemente, e quem conhece a realidade de Santarém sabe-o, que Moita Flores para lá foi.

cumprimentos

templario disse...

DE: Cantoneiro da Borda da Estrada

D"O Templário" desta semana, destaco a grande atenção que é dada a uma firma familiar tomarense, Diamantino Coelho & Filhos e ao Encontro Nacional de Produtores de Milho realizada em Tomar.

Excelentes escolhas informativas de um jornal local nos tempos que correm. Bons exemplos.

-------

E porque o post é sobre a imprensa, achei por bem destacar aqui um excelente artigo no "Público" de hoje sobre as comunidades ciganas, "Pela dignidade das comunidades ciganas na Eurpa".

7 DE OUTUBRO 2012 - "ORGULHO CIGANO"!

Pelo que tenho apreendido no blogue do Dr. Rebelo, Tomar há muito que se debate com a necessidade de encontrar uma solução para a comunidade cigana tomarense.

No dia 7 de Outubro 2012 vão realizar-se marchas em várias cidades da Europa - também em Portugal - clamando pelo "Orgulho Cigano", "que incluem reuniões políticas e eventos culturais", para "promover a dignidade dos indivíduos que provêm de uma das mais antigas comunidades europeias", levada a cabo pela sociedade civil.

O autor do artigo, não assinado, escreve que "A plena inserção não significa aculturação ou a quebra do elo de transmissão de identidades e tradições que, na sua diversidade, fazem parte do património europeu".

Há vinte e tal anos, então na qualidade de militante do PS, participei num Seminário de 3 dias em Sintra sobre esta problemática social, como resolvê-la, etc., orientado por "especialistas" do SPD alemão, a partir do qual, autarquias e soc.civil levaram a cabo ações que resolveram com extraordinário êxito muitas e complexas situações destas.

Estariam ainda a tempo todos os partidos políticos tomarenses, associados à CMT, de promoverem ações de debate e um evento de rua sobre o tema. Cada um dos partidos escolheria um munícipe da soc. civil, para, em conjunto (a comunidade cigana escolhia os seus entre si), assinalarem também essa data europeia em Tomar.

Não ficava nada mal ao IPT mobilizar-se para esta tarefa, tanto mais que vai organizar em 18, 19 e 20 de Novembro 2012, o Congresso Património Judeu", com algumas afinidades históricas,no que concerne à questão da "Separatividade", "Guetização", etc..
-------------

Finalmente, os organizadores do Congresso sobre Tomar" destaparam-se... Tarde e a más horas. O Templário dá-lhe grande relevo.

É estranho que só a 6 dias do congresso sejam publicitadas as condições de participação no congresso.

Assim não! Esta agitação e propaganda... sobre o evento devia ter sido feita com, pelo menos, seis meses de antecedência. Digo eu.

Porque foi tanto tempo escondido?






Luis Ferreira disse...

Estimados amigos Professores
(aposentados e no ativo)

Em primeiro lugar as minhas saudações e desejos de um inicio de ano letivo calmo e com a serenidade necessária, à boa formação dos nossos jovens.

Em segundo lugar e sobre as referencias realizadas pelos dois (Rebelo e Cristóvão) não se importam que me ria, pois não? É que nos momentos difíceis que vivemos é sempre bom tomarmos contato com notícias divertidas.

Sinceramente auguro um muito divertido ano...
Saudações

LF

templario disse...

DE: Cantoneiro da Borda da Estrada

Correção meu comentário anterior:

Onde sel lê:

"...só a 6 dias do congresso sejam publicitadas as condições de participação no congresso.

deve ler-se:

... só a seis dias da data limite (15/9) para aceitação de propostas de participação no congresso...