terça-feira, 4 de setembro de 2012

Saco de gatos

A pouco mais de um ano das próximas autárquicas, o executivo nabantino cada vez se parece mais com um saco de gatos. Ia até a escrever "um ninho de víboras", mas pronto. Nada de exageros. Em todo o caso, o problema do piso sintético do ex-estádio, agora um reles campo de treinos, tem contornos pelo menos peculiares. Após a avocação pelos Ipt, na reunião de câmara da semana passada, de uma anterior declaração de voto, na qual é dito que "a relva plástica foi aparada, como se de relva natural se tratasse", veio agora o presidente Carrão lastimar-se e adensar o clima de suspeição que reina no executivo, em funções mas sem orçamento aprovado.
Em declarações à Rádio Hertz, que podem ser lidas aqui, Carlos Carrão não teve papas na língua, nem recorreu a linguagem perifrástica num primeiro tempo, para informar que a antes citada "declaração de voto dos IpT serviu de base para a recusa da empresa fornecedora" -entretanto em insolvência, como já vai sendo hábito com as empresas contratadas pelo Município de Tomar (Porque será?)- em assegurar gratuitamente a substituição do piso agora impróprio para a prática desportiva.
Infelizmente, logo a seguir Carrão foi bem mais cauteloso, recorrendo aos seus habituais circunlóquios: "Foi de facto uma declaração de voto infeliz, principalmente porque não era verdadeira." Em termos correntes, uma declaração de voto não verdadeira pode ser falsa, mentirosa, errada, inverídica, falaciosa, maliciosa... Agora infeliz, parece-me realmente pouco adequado. O que induz perguntas inevitáveis: Se era falsa, porquê dizê-lo só agora e fora do local próprio? Qual ou quais as intenções de quem avançou com a aldrabice? Não sabiam? Não procuraram informar-se? Foram deliberadamente induzidos em erro? Por quem? Quando? Onde? Como? Que significado atribuir ao prolongado silêncio de Carlos Carrão? Só se lembrou de Santa Bárbara quando ouviu trovejar?
Estão em causa dinheiros públicos, numa conjuntura que sendo já de muito aperto, deve mesmo assim ser considerada como favorável em relação ao que ainda aí vem. Conviria por isso que os eleitos perdessem o hábito a todos os títulos lamentável de desperdiçar tempo precioso e bem pago a "serrar presunto", passando a procurar soluções em vez de inventar e/ou agravar problemas. E depois ainda têm a distinta lata de sustentar que têm planos para o concelho. Incitar os tomarenses, disfarçados de estátuas vivas, a irem para as ruas da baixa lisboeta mendigar? É o que parece. E em política...

Post scriptum

Entretanto a notícia da Hertz com as declarações de Carlos Carrão foi retirada. Porque terá sido? A política tomarense está cada vez mais estranha. Para não escrever outra coisa.
Um pouco mais tarde, a notícia foi recolocada, mas já devidamente "aparada". Nesta nova versão, a declaração de voto dos IpT afinal não "serviu de base para..." como é referido no texto. Apenas "esteve um pouco na base para..."
A realidade política tomarense está mesmo cada vez mais patusca.

11 comentários:

Luis Ferreira disse...

É injusto o seu comentário.

Todos sabemos que a preocupação da "maioria conservativa" do PPD de Tomar e agregados independentes, tem estado focalizada em temas importantes como sejam os aparadores de relva sintética, o aumento do numero de dirigentes na Câmara, as licenças de construção civil e outras facilidades especulativas, bem como naturalmente as Touradas...

António Rebelo disse...

Prezado amigo Luís:

Poderei vir a concordar contigo sobre o carácter injusto do meu comentário, caso faças o favor de fundamentar a tua afirmação. Assim à priori, julgo que estás a ver mal. Tal como no caso do ensino técnico-profissional. Mas isso é já para outra ocasião.

Por Tomar disse...

É evidente que as declarações de voto estão disponíveis para quem as quiser ler. Este Luis Ferreira devia meter a cabeça dele na areia, todos sabem o que foi a vergonha da coligação PSD e PS, vem agora armado em bonzinho falar de agregados? E que foi a miséria de governação no tempo da coligação? Da-me vontade de rir das mentiras escandalosas que este sr escreve no teu blogue e no dele. Se um dia os telhados de vidro partem, vamos ter um funeral de certeza. Mais uma vez quero realçar que não tenho cor partidária, sou por aqueles que trabalham sério e honestamente em prol do nosso burgo, mas por favor, tirem-me deste pesadelo e esse Luís Ferreira escreve tantas e péssimas barbaridades que por vezes da-me vómitos e outras rio-me simplesmente.

Luis Ferreira disse...

Estimado Prof.Rebelo

O comentário era jocoso...
Quanto ao seguinte é evidente que se a partilha de poder com o PSD tivesse valido a pena, nós ainda lá estávamos a trabalhar. Naturalmente que a terminámos porque aquela gente não só não aprendia, como ainda estava convencida que é este o caminho certo para Tomar.
Quanto ao que fizémos, o que demonstrámos e o caminho diferente que trilhámos, além dos resultados que obtivemos, eles estão documentados e conosco a população ganhou muito mais em dois anos que nos outros 13 que já levam de gestão solitária do PPD.
Mas se duvida houver do modelo socialista de gestão municipal olhem para o lado: basta irem a Torres Novas e Abrantes e compararem como estas estavam há décadas ou verem o que se está a fazer em Ourém.

E se não gosta de ler, de que se queixa? Tire a mascara, dê a cara e crie um blogue. Vai ver que não custa nada...

Luis Ferreira disse...

Post srcriptum:

Fui depois ver e o comentador anterior até tem um blogue e nome próprio e de família.
E já que assume aí que não é candidato a nada e apenas atua por imperativo cívico, aproveite e disseque aí as propostas e as acções que o PS tem tomado e com as quais achando ter melhor solução alternativa à atuação do PPD local, deveriam ser por nós seguidas. É que estamos sempre a aprender e todos os contributos são bem vindos.

António Rebelo disse...

Meu caro Luís Ferreira:

Aconselhas-me a dar a cara. Não tenho feito outra coisa! Sobre os resultados conseguidos pelos eleitos socialistas durante a errónea e efémera coligação, temo que na opinião geral dos eleitores nabantinos não sejam bem aqueles que tu tanto gostas de apregoar. Julgo, se me é permitido, que devias ouvir mais e melhor. Mas é assunto que vai ficar esclarecido nas próximas autárquicas, o mais tardar.
Quanto ao resto, na política como na vida, há que ter em conta aquele aviso dos bancos, quando se fazem investimentos: "Resultados passados não garantem continuidade no futuro."

Por Tomar disse...

Ora ai esta Rebelo, como quando queres sabes escrever e comentar com sentido de responsabilidade. Tens toda a razão quando dizes que os tomarenses não estão de acordo com a governação coligada durante os dois anos e os resultados estão a vista, só não vê quem não quer ver, mas ouvir e praticar as opiniões dos outros para o P.S. não faz parte da estratégia deles, eles são o típico "posso, quero e mando", queriam ser iguais ao PSD que durante os mandatos com maioria absoluta fez isso mesmo, mas o P S não é o PSD, quer queiramos ou não tem o seu peso e não tenho duvidas que em 2013 vão de novo ganhar as eleições. Basta recordarmos uma situação: O P.S. votou contra a sua própria gestão aquando da aprovação das contas de 2011. Por ai está a verdadeira imagem do P.S. nabantino e seus pares. Estou a gostar de ver Rebelo que estás mais comedido nas palavras e já deves ter reparado que não se caça moscas com vinagre.

templario disse...

DE: Cantoneiro da Borda da Estrada

Anda aqui namoro....

Namorar é bom e faz bem!

Anda aqui por Tomar um comentador..... - raios ma partam!

Se precisarem de um padrinho...

Prenda?! Essa davam-na os munícipes no dia das eleições próximas autárquicas.

Ó Rebelo, o que é que os noivos vão fazer à Igreja, dias ou semanas antes de casar? Como não casei pela igreja, não sei.

Parece que é assunto de sacristia.

Queres tu e eu, juntos, chamá-los formalmente à sacristia?

Luis Ferreira disse...

Esta visto que o Sr.Virgilio Lopes tem uma dificuldade com o PS.

Não faz mal. Durante os dois anos em que exercemos o poder e nas áreas que nos foram entregues: Turismo, Cultura e Museus em 2010 e Obras particulares, bombeiros e proteção civil em 2010 e 2011 fizemos mais e melhor do que os que boa antecederam, do PSD, nesses pelouros: finos justos, mais eficazes e obtivemos melhores resultados na gestão.

Quanto ao facto de termos votado contra as contas do exercício de 2011, ele é mais do que lógico: não sufragámos politicamente a gestão municipal de 2011. Também por isso saímos: de nada valia a nossa presença, quando era impossível que a Camara, for os nossos pelouros, fizesse alguma coisa de jeito.

E prof.rebelo eu quando escrevi para dar a cara estava-me a referir ao nikname que depois constatei ser de Virgílio Lopes.

Quanto à resposta eleitoral ao nosso trabalho isso parece-me difícil de avaliar. A tendência é para as pessoas votarem no que esperam mais para o futuro e menos vim a avaliação dos executores do passado. Em todo o caso a minha convicção é que genericamente e, apesar de todas as invejas e contra-informação, o nosso trabalho foi serio, empenhado e desempoeirado: apontou caminhos e obteve resultados. E isso, para quem anda na política desde os 11 anos, apenas e só por gozo basta.

Abraço e vamosporaqui

Por Tomar disse...

Pois bem, as palavras saem ao Luis Ferreira como jorra a agua da torneira, no fundo admiro o Luis, dá uma no cravo outra na ferradura, senão vejamos: obtiveram melhores resultados? em quê? onde? gastar dinheiro dos contribuintes sem dó? tirar bancos dos bombeiros? escrever no facebook que gastava a fartazana, que ganhava bem, tinha portatil da camara, telefone da camara, ganhava não sei quanto e que fazia e podia etc... será isto uma boa gestão? museus fechados aos domingos, feriados etc... Gastar cerca de oitocentos e picos euros de telemóvel em 3 meses já sem qualquer pelouro, (foi discutido se não estou em erro na antepenúltima reunião do executivo) isso é boa gestão? por favor, esse homem é um pesadelo, eu até estou convencido que dentro do PS querem ver-se livre dele porque na verdade e como ele próprio o diz, (ver fim do comentário) anda na politica por gozo e brincadeira e ainda ontem na reunião do executivo voltou a reafirmar exatamente essas palavras: "ESTOU AQUI E NA POLITICA POR GOZO" COMO PODE UM HOMEM SER SÉRIO SE ANDA NA POLITICA A BRINCAR? Tanto quanto sei, ontem na reunião camarária engatou a mesma de uma forma que até a comunicação social abandonou o local porque era brincadeira a mais, engatou os trabalhos de forma que estavam num impasse, nem ata nem desata, goza com as pessoas, mas ai só uma pessoa tem culpa, Carlos Carrão que não sabe colocar esse sr na ordem, até o próprio colega de bancada segundo "sei" está pelos cabelos com ele... Posto isto, será sério o trabalho de um homem que brinca com o trabalho dos outros? Sobre os resultados eleitorais a ver vamos, infelizmente para Tomar o PSD está a frente nas sondagens e já agora em jeito de tacada final, a câmara não caiu porque na sondagem feita na altura o PS era a terceira força e isso não dava jeito. Se Tomar for por "vamosporaqui" vai de mal a pior. Abraço

templario disse...

DE: Cantoneiro da Borda da Estrada

"...raios ma partam!"

Será mesmo o que a minha cabeçorra descortina...?

Antes do namoro: "Quem desdenha quer comprar"...

Rematando: conheço um socialista mediático, excelente político, bom caráter, culto, honesto, muito estudioso de temas relacionados com o poder local, e experiência..., aí pelos 50 e tal anos, mas nunca foi presidente de Câmara.

Há cerca de três ou quatro meses atirei-lhe: "E se te convidassem para encabeçar a lista do PS em Tomar nas próximas eleições..., e conseguisses resolver o contencioso entre o PS e os Indepts. de Tomar, aceitavas?"
(Ele conhece a situação)

Puz-me nos bicos dos pés e adiantei: "Conheço muito bem... as pessoas de um lado e doutro lá em Tomar. Tenho a certeza que, contigo no topo, conseguirias um entendimento para ganhar as eleições".

Respondeu: "É pá!.. Essas coisas não são assim.... Mas Tomar é uma cidade muito atraente! Gosto muito de Tomar!"

Fico por aqui.

Se alguém quiser aprofundar este assunto, contactem-me para um encontro, desde que paguem um almocinho. Isto é tão verdade como eu me chamar Fernando e quem tem boca vai a Ro-ma.... Há no PS de Tomar quem tenha o meu contacto.

Nunca brinco em política, mesmo desmobilizado.