domingo, 26 de agosto de 2012

Estamos bonitos estamos!!!

Segundo O MIRANTE online,  Santarém, Cartaxo e Tomar (por esta ordem) ocupam os três primeiros lugares do pódio dos caloteiros do distrito. Ocasião para fazer umas pequenas contas de merceeiro:

Santarém 54.325 eleitores,7PSD/2PS, 99,2M€=1826€/eleitor 
Cartaxo   20.797 eleitores,4PS/3OP,  44,6M€ =2144€/eleitor
Tomar    38.070 eleitores,3PSD/4OP,38,7M€ =1016€/eleitor
Ourém     43907 eleitores, 4PS/3OP,  36,1M€ = 819€/eleitor
Abrantes  36.871eleitores 4PS/3OP,  21,5M€ = 585€/eleitor                                                

Perante esta paisagem desoladora, os leitores usualmente distraídos e convencidos, sobretudo se gostarem de laranjas, mesmo de fraca qualidade, vão resmungar uma corriqueira e confortável frase feita, do tipo "Lá vem este gajo com as suas picardias do costume..." Ou estarei enganado?
Qualquer que seja a resposta, estimado leitor, tenha a bondade de raciocinar comigo mais um bocadinho. Vai ver que pode cansar, mas não dói nada. E pode vir a ser muito útil. Basta ter em conta o conhecido provérbio "Aproveita o que não presta, saberás o que é preciso."
Seja franco consigo próprio. Se fosse empresário, investidor ou simples cidadão à procura de um lugar pacato. para passar a última parte da sua vida, entre as cinco cidades acima indicadas, qual escolheria para investir ou viver, tendo em conta as dívidas a pagar, sob a forma de impostos e taxas locais? 
Pois é! E sem empresários, sem investidores e sem novos habitantes, que futuro nos espera?                                                                                          

1 comentário:

tomarense d disse...

-Este é o resultado de anos consecutivos de muitos estudos aprofundados que tão bem a classe politica tem feito e continua a fazer.
-É de realçar a "suprema inteligência" que aliás é bastante visível na nossa classe politica, e com a qual temos sido brindados desde o longínquo ano de 1974. -Estes homens e mulheres deveriam levar uma medalha pelos excelentes serviços prestados, pois conseguiram levar um País à falência por 3 vezes desde 1974.

RSRS