quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Há sempre uma primeira vez

Faça favor de votar >>>


Foto Rádio Hertz

"Se nada de muito substancial for conseguido no próximo ano, quando chegarmos ao balanço do mandato, nenhum de nós terá qualquer motivo para sorrir e estar satisfeito com o seu trabalho. Não que não tenha havido esforço de toda a gente envolvida neste executivo; só que este esforço é muitas vezes inglório, quando não é corporizado em decisões e em obras que melhorem a vida das populações. Foi para melhorar a vida das populações que fomos eleitos." São declarações muito corajosas e frontais da vereadora Graça Costa (IpT), citada pela Rádio Hertz.
Que me recorde, é a primeira vez que um autarca eleito e em funções, neste caso uma autarca, admite publicamente e por antecipação o falhanço colectivo do órgão a que pertence. Trata-se, por conseguinte, de algo muito positivo, que constitui por assim dizer uma réstea de esperança no nosso devir enquanto comunidade organizada. Com efeito, sempre até agora os senhores autarcas repetiram até à náusea que fizeram maravilhas, que melhor era impossível e que são os maiores na sua categoria respectiva. Apesar de, a exemplo do que acontece com o actual mandato, nenhum dos intervenientes dispor de qualquer projecto credível. Quanto a recursos para implementar seja o que for, doravante o melhor será manter uma prudente reserva. É por isso auspicioso que finalmente alguém admita o óbvio, com coragem e realismo, única forma de procurar eficazmente trilhar novos caminhos. Há sempre uma primeira vez.
Parece-me natural que Graça Costa tenha sentido necessidade de manifestar a sua frustração, uma vez que considera ter sido eleita "para melhorar a vida das populações". A verdade porém é que nesta terra se esbanjaram até agora sem tino cerca de 20 milhões de euros, em obras de muito duvidosa utilidade e prioridade, à excepção do saneamento básico. Pois mesmo assim, a população não beneficiou, bem ao contrário. Apenas passou a pagar mais uma taxa de saneamento e outra de tratamento de esgotos, por um serviço que antes lhe não era directamente facturado.
Algo de "muito substancial" durante o próximo ano? Só se for a demissão em bloco do executivo, como forma de reconhecer o óbvio fracasso e de assim estancar a sucessão de asneiras de toda a ordem. A não ser isso, esperam o quê? Com que planos? E há verbas disponíveis?
É voz corrente em todas as bolsas de valores que "as árvores nunca crescem até ao céu". Da mesma forma, na política e na economia, o tempo do crescimento continuo acabou. Agora vamos todos ter de aprender a gerir a penúria. Cada vez mais acentuada.
Em Outubro próximo haverá eleições autárquicas. Pela primeira vez, os candidatos que ousem dizer a verdade aos eleitores, apenas poderão prometer-lhes que tudo farão no sentido de travar o mais possível a degradação inevitável das condições de vida de cada um. Não há escapatória possível. Infelizmente.

7 comentários:

templario disse...

DE: Cantoneiro da Borda da Estrada

É uma Vereadora muito bonita, aposto ser simpática, arrisco que é generosa e solidária. Parece ter um coração capaz de se compadecer com as agruras e erros dos outros. Mesmo não tento tido nenhum pelouro neste executivo, assume a defesa do conjunto dos seus membros. Piedosa! Uma pessoa boa!

Acredite que há poucas pessoas assim na política, disponíveis para darem a mãozinha protetora a quem tanto erra... Isso chama-se Compaixão!

Benza-a Deus!

Mas isso não é política!

(É o que se me oferece comentar, pela foto e pelas palavras citadas)

Respeitosamente.

Por Tomar disse...

Como disse em posts anteriores em minha opinião e conhecendo mal a Dra. sempre achei que a Sra. tinha qualidades ímpares para agarrar a presidência de um executivo. Tal filha, tal pai e não é por caso que seu apelido era "JUSTO", assim vejo a Dra. como uma pessoa justa e sincera. Não vejo onde esteja a coragem de dizer o que se pensa, isso só demonstra que há pessoas correctas na politica, que não se deixam vender nem têm compadrio de espécie alguma e muito menos conexões com a tal politica de: "EU DOU, MAS TAMBÉM QUERO RECEBER" "EU FAÇO MAS TENS DE ME FAZER" e um sem numero de favores que existe na politica. Nota-se pelas palavras que está desiludida porque não conseguiu fazer ao que se propôs, mas acredito que sem culpa alguma, os vícios e a governação de tantos anos com maiorias absolutas era evidente que qualquer projecto cairia em gaveta sem fundo. Todos nós sabemos que a Maçonaria manda neste país e a prova evidente é que a postura dos eleitos são muitas vezes igual ou parecida entre todos que fazem parte do avental e 3 dos sete vestem de avental, é publico vi numa lista publicada na Internet os 3 nomes que falo. Não vejo também qualquer tipo de defesa ou compaixão nas palavras da Dra, mas sim um sentimento do NÃO dever cumprido porque os cinco que governava não quis ou não deixou, por essa razão não concordo com o comentário do amigo Cantoneiro, noto nas suas palavras um certo ar de gozo ou lamechismo, coisa que quem conhece a Dra é incompatível com ela. Por lapso o Rebelo não publicou esta frase da Dra.:"Tenho muitas dúvidas que elas o sintam no seu dia-a-dia»" ver texto publicado na Radio Hertzhttp://www.radiohertz.pt/?pagina=noticias&id=10856. que finaliza o texto da Radio Hertz, texto esse que não está completo, omitido ou não de propósito não sei, mas ao que apurei falta muita coisa no texto que foi proferido pela Dra, coisa que a Hertz já nos habituou. Como disse, penso ser uma aposta de futuro a Dra encabeçar a lista à Câmara em 2013 e quem sabe com o Rebelo em numero dois, mas cuidado não vá cair no mesmo erro do PS, meter na lista O Dr. P. M., mesmo com a votação massiva que está a ter é uma armadilha séria, comparo esta votação ao apoio do ministro relvas ao seara, o beijo da morte, assim é a sondagem do blogue Tomar a Dianteira que os PSD, CDS e PS estão a votar massivamente no Dr. P. M. para lhe abrir a sepultura politica.
A ver vamos como diz o cego, cá estaremos para ver o que se vai passar para 2013.

António Rebelo disse...

Está absolutamente fora de causa que possa integrar uma lista liderada pela Graça Costa ou por qualquer outro cidadão. Poderei ou não apoiar. Fazer parte só à cabeça.

Graça Costa disse...

Muito boa tarde sr."Cantoneiro", que não tenho o prazer de conhecer "ao vivo e a cores", " penso eu de que"....

Agradeço compungida os epítetos e velados elogios ( se bem que dúbios ) que fez questão de me dirigir.
Por gentileza do meu colega João Simões tive conhecimento deste post e uma vez que me considera " bonita" e quiçá, simpática, mas não percebendo nada de política ( graças a Deus que "desta política não percebo nada", acrescento eu ), senti-me na necessidade de agradecer na primeira pessoa ( por esta via porque desconheço outra mais directa )e tentar juntar umas pernadas de azevinho ( só para condizer com a estética e o design da época ), à sua análise.

Vamos lá então ao que interessa : é verdade que disse aquelas palavras na última reunião de câmara, mas as que estão reproduzidas , quer na rádio Hertz, quer as que o prof. Rebelo transcreve, são apenas uma parte daquilo que disse na altura. Dá jeito ( não sei se me faço entender ), não divulgar que no mesmo contexto e na mesma intervenção disse coisas como, e vou apenas mencionar um exemplo para não o maçar com pormenores sem importância - " neste mandato não se fez mais porque a maioria dos eleitos esteve sempre mais interessada na sua sobrevivência política do que no desenvolvimento do Concelho".

Caríssimo, no seu entender não percebo nada de política, mas se a política é só aquilo a que assisti nos últimos três anos então, sinceramente, não quero perceber.

Mas, já agora lhe digo que não se deixe enganar pelas aparências, porque posso ser "bonitinha" e até me tem dado jeito ser " loira", mas de ingénua tenho pouco e sou muito mais arguta do que o senhor possa imaginar. Não aprecio é andar a alardear por aí nem tudo o que sei, nem tudo o que intuo – prefiro a pacatez dos bastidores e as serenas reflexões à lareira.

Ah, e já agora aproveito para o esclarecer que não tenho a menor vocação para "Madre Teresa" pelo que a "mãozinha protetora" deve ser de outrem, que não a desta sua conterrânea ( ou não, pois não sei se é Tomarense como eu ).

Porém , tenho estado bem atenta a tudo o que se passa nos meandros da pseudo-política tomarense e apesar de ser uma das atuais protagonistas, isso não me impede de , pelo menos tentar continuar a ter integridade intelectual e ser séria nas análises que faço do que se passa no meu concelho. Assim, reitero tudo o que disse e tudo aquilo que disse, mas a comunicação social não passou, algo a que já estou mais do que habituada ( como referi anteriormente, dá jeito para alimentar os “mentideros” locais.

Quando terminar este mandato farei o meu balanço pessoal mas uma coisa lhe garanto desde já porque é uma verdade consolidada ao longo destes três anos - a câmara de Tomar podia mesmo ter feito melhor se os mais votados tivessem saído do seu pedestal e tivessem tido a vontade e a humildade de trabalhar em equipa com as outras forças políticas que fazem parte do executivo ( a coligação não resultou mas isso são outros "quinhentos" que me abstenho agora de comentar ).

Ah, mas isso não é política não é verdade?
My mistake....

Bem haja para si ( porque sou “generosa e solidária” ) e para todos os leitores deste blog e já agora ….Boas Festas.

Grata pela atenção,
Graça Costa
27 de Dezembro de 2012

Por Tomar disse...

Muito bom dia... Apraz-me verificar que tenho tido razão naquilo que comento neste blogue. Ao ler o comentário da Dra. Graça Costa depreendo que está desiludida com a politica feita ao longo destes 3 anos. De caras nota-se a desilusão da vereadora por não terem deixado fazer mais e com razão, como disse anteriormente conheço mal a Dra. mas sei que seria capaz de fazer algo de positivo para o nosso concelho mas como ela diz e muito bem os eleitos estiveram mais preocupados com o seu pedestal, com a sua sobrevivência politica e deduzo que se aplique também ao seu colega de bancada o Dr. P. M. porque comem todos da mesma gamela e como disse no comentário anterior "EU DOU, MAS QUERO RECEBER" "EU FAÇO MAS TENS DE ME FAZER", isso demonstra aquilo que diz a vereadora, pseudo-politica não é com ela mas foi o que fizeram os eleitos. Sobre a Radio Hertz já tinha dito anteriormente e a Dra. confirmou, só se publica o que de menos interesse tem, pois têm de salvaguardar o PS das verdades, todos sabemos qual a cor politica preferida da Radio Hertz, não é segredo nem novidade nenhuma. Fico aguardar pelo fim de mandato para provavelmente ouvir o tal balanço politico que a Dra. vai fazer e se calhar talvez quem sabe descobrir umas carequinhas que andam camufladas. Do comentário ressalto as palavras finais de que era possível fazer melhor se todos os eleitos se unissem e trabalhassem em prol do concelho, mas a humildade não cabe em certas cabeças ocas que mais olham ao seu protagonismo do que o bem estar da população. Força Dra., vá em frente, seja como Humberto Delgado, seja uma General sem medo e avance para a Câmara em 2013 que é a única com capacidade e solidez para o fazer e tentar tirar Tomar da lista negra deste país, mas por favor não se faça acompanhar de avental. Tenho pena Rebelo que não queiras fazer parte de uma lista com pessoas capaz de tirar Tomar de onde está, desculpa-me a expressão, mas não é mal nenhum fazer parte de uma lista em que podias figurar como numero dois ao lado da Dra., isso demonstraria um acto de humildade que é o que estes que estão no poleiro não têm. Um bom ano para todos os leitores do blogue.
P.S.: A sondagem em curso continua o Dr em força, isso deve fazer o homem andar com o ego em alta, mas o ultimo a rir é aquele que ri melhor e parabéns a todos os votantes que se dão ao trabalho de ir lá colocar o ponto, ou seja abrir mais fundo a sepultura.

templario disse...

DE: Cantoneiro da Borda da Estrada

Senhora Dra.Graça Costa,

Sim, sou tomarense, apaixonado pela nossa terra - mais linda não há em Portugal!

Gostei de ler o seu comentário, pleno de vigor, ritmo e intensidade política.

A culpa foi do Dr. António Francisco Rebelo..., ao descontextualizar afirmações suas; mas julgo que exagerou nas ilações que retirou do meu comentário.

A senhora parece-me ter o perfil certo para ajudar a resolver o contencioso entre o PS e os Independentes. Essa é a tarefa prioritária da oposição em Tomar para não ganharem os mesmos.

Se porventura o conseguisse, eu mesmo colaria na cidade, por todo o concelho, centenas de cartazes com a sua imagem.

Sinto-me honrado com o seu comentário. O Tomar a Dianteira ganhou mais brilho.

Cumprimentos e Boas Festas!

António Rebelo disse...

Mais uma vez, a culpa é dos outros; neste caso minha. Acontece que não descontextualizei nada. Apenas omiti uma frase conclusiva, que julguei supérflua. E até citei a fonte. Por conseguinte bastava lá ir para verificar.
Trata de arranjar outro argumento que esse de me culpar não cola de modo algum.
Bom ano!

Um abraço.