quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

SALVAR A JANELA DO CAPÍTULO

APELO

Mais uma vez, com a melhor das intenções deste mundo, paira sobre a Janela do Capítulo uma ameaça de morte lenta. Em nome de não se sabe que princípios, há quem entenda que deve ser limpa/lavada, com areia projectada, justamente agora que se aproxima a data dos seus quinhentos anos.

Além de lhe retirar a pátina, que é a única marca inimitável da sua respeitável antiguidade, tal operação agressiva faria dela uma pálida imitação incaracterística, porque monocolor e sem quaisquer indícios das centenas de anos à mercê da intempéries. Uma obra de arte sem qualquer personalidade, sem cachet, para o dizer de forma sucinta.

Além de desfigurar irremediavelmente a obra-prima do manuelino português, a sua eventual limpeza/lavagem, ao eliminar os musgos e líquenes que protegem o seu calcário poroso, deixá-la-ia à mercê das chuvas ácidas, cada vez mais intensas e frequentes, que em relativamente pouco tempo a danificariam, sem remissão possível. A ideia, já aventada, de a revestir posteriormente com uma resina sintética adequada, só assusta ainda mais os que dela gostam, pois demonstra que já pensaram em quase tudo, para justificar um acto que teria tanto de bárbaro como de desnecessário, não garantindo sequer que tal material de síntese possa resistir e manter-se incolor ao longo dos tempos. E se não resistir ? E se mudar de cor ?

Seriamente procupados com o acabado de expor, os signatários adiante identificados, nesta circunstância todos tomarenses de nascimento e pelo coração, apelam a quem de direito, no sentido de evitar iniciativas de consequências imprevisíveis.

POR FAVOR, DEIXAM EM PAZ A JANELA, QUE É DE TODA A HUMANIDADE, COM O SEU ASPECTO NATURAL DE QUINHENTOS ANOS DE HISTÓRIA !

1 - Luís Pedrosa dos Santos Graça, Professor Universitário e ex-director do Convento de Cristo

2 -José Gaio Martins Dias, Jornalista

3 - Carlos Trincão, Professor

4 - António Rebelo, Professor aposentado

5 - Mário Cobra, Jornalista

6 - João Pimenta Henriques Simões, Advogado

7 - Ana Felício, Jornalista

8 - José Salazar Lebre, Arquitecto

9 - António Rosa Dias, Professor aposentado

10-Ivo Querido dos Santos, Empresário

11-João Oliveira Baptista, Engenheiro químico

12-Alfredo Caiano Silvestre, Administrativo

13-Isabel Miliciano, Jornalista

14-Rui Dias Costa, Empresário

15-Manuel Gonçalves, Colaborador da imprensa local

16-António Lourenço dos Santos, ex-Secretário de Estado, Empresário

17-Fernando Alberto Caetano, Engenheiro Civil

18-António C. Madureira, Advogado/Director de "Cidade de Tomar"

19-António Feliciano, Jornalista

2o-João Franco, Director da "Rádio Hertz"

21-Alice H. Simões, Professora Jubilada

22-Francisco Eustáquio, Enfermeiro

23-Francisco Salgueiro, Oficial de justiça aposentado

24-António Pimenta Leal, Director de Serviços

25-M. Odete Rosa Cruz, Professora

26-Joaquim Margarido, Empresário

27-Adelino Gomes, Técnico de protecção civil

28-Joana Simões, Engenheira

29-Soraia Salvador, Técnica de gestão cultural

30-Fernando Rosa Marques, Técnico transitário

31-Jorge Monteiro, Oficial da Armada

32-Maria Helena Rebocho, Funcionária da TAP PORTUGAL

33-Manuela Foley, Tradutora

34-Elsa Ribeiro Gonçalves, Jornalista

35-Graça Costa, Socióloga

36-Maria Manuela Leonardo, Farmacêutica

37-Fernando Oliveira, Gestor reformado

38-Manuel Bento Baptista, Médico aposentado

39-Maria Isabel Vieira Rodrigues, Professora

40-Adelino Neto, Comerciante

41-Isabel dos Santos Graça, Funcionária pública

42-Margarida Pardal, Jurista

43-João Marreiros, Professor aposentado

44-Ana Paula Guimarães, Técnica administrativa

45-Manuel Schulz Guimarães, Vendedor

46-António Guilherme Lopes Nunes, Administrativo

47-Olga Silva, Jornalista

48-José Teves Vieira, Economista

49- Maria Luisa Figueiredo Chaves Marujo, Aposentada

50-Dagoberto Chaves Marujo, Economista

51-Bruno Costa, Estudante

52-José Ferreira Neto, Professor aposentado

53-Paula Alves Pereira, Professora do Ensino Superior

54-Luis Carlos Cadete, Oficial do exército na reforma

55-Luís Afonso Camejo, Professor de História

56-Augusto Sousa da Silveira, Engº Electrotécnico

57-Timóteo Santos, Engº técnico civil

58-Carlos Mota, Consultor de Gestão

59-Rui Martinho, Tradutor

60-Paulo Graça Rodrigues, Engº de telecomunicações

61-Carlos Sirgado, Técnico superior da Universidade de Lisboa

62-Isabel Costa Freire, Controladora de tráfego aéreo aposentada

64-Joana Duarte Silva, Actriz

65-João Mourão Duarte Silva, Engenheiro

66-Ana Paula Ramalheira, Auxiliar de educação

67-Francisco Marques, Dirigente da Administração local

68-Margarida da Silva Monteiro, Arqueóloga

69-Leonel Vicente, Auditor/Revisor oficial de contas

70-João Henriques, Formador

71-Patrícia Pereira, Técnica de laboratório

72-Madalema Mendes Rosa, Técnica de cardiopneumologia

73-Maria do Céu Certal Lavos, Secretária

74-Luís Mendes Rosa, Empresário de conservação e restauro

75-Carlos Gomes Nunes, Empresário

76-Fernando Pimenta Silveira Leal, Empresário agrícola

77-Vítor Maria da Silva, Engenheiro Civil

78-Jorge de Sousa Neves, Economista

79-José Inácio Costa Rosa, Arquitecto

80-Catarina Simões, Engenheira Informática

81-Maria de Fátima Coelho Moura, Professora de educação especial

82-Paulo Guedes de Campos, Empresário

(A ordem dos nomes é inteiramente aleatória. Os nomes de eventuais futuros subscritores serão acrescentados à presente lista, naturalmente por ordem de recepção).

Se deseja apoiar este apelo, envie o seu nome, nº de eleitor, freguesia onde vota e profissão para wwwtomaradianteira.blogspot.com, ou para lidiarrebelo@gmail.com O nº de eleitor e a indicação da freguesia não serão publicados. Servem unicamente para controlo da identidade.

Eventuais esclarecimentos podem ser pedidos para os endereços electrónicos supra, ou para 249 31 51 24

Dentro de oito dias, este apelo será enviado ao senhor Presidente da República, aos grupos parlamentares da A.R. e ao embaixador de Portugal junto da UNESCO. Será igualmente enviado à Direcção dos Monumentos e Sítios da UNESCO, em versão francesa.

Pedimos a todos os amigos da imprensa, da rádio e da televisão, bem como aos colegas "blogueiros" que procurem difundir este apelo, que apenas procura preservar um património que a todos pertence. Muito obrigado !

9 comentários:

Anónimo disse...

o blog Jumento colocou foto recente daJanela do Capítulo, onde são visíveis e bem - com a qualidade a que aquele blogger nos habituou em fotografias -, as mazelas do tempo no monumento. http://jumento.blogspot.com/

Sebastião Barros disse...

Para o anónimo anterior:
Obrigado pela sua preciosa indicação.Observada detalhadamente a fotografia em causa, constatei que não é actual. Trata-se de foto feita na Primavera, quando realmente é costume aparecer alguma vegetação nas juntas dos blocos calcários. No meu modesto entendimento, essas pequenas plantas não demonstram de modo algum a falta de requalificação a jacto de areia, como pretendem fazer. Apenas denotam evidente falta de alguma manutenção. Certamente por falta de pessoal, uma vez que no Convento apenas estão colocados cerca de 35 funcionários...
Sobre as mazelas do tempo, penso que estará equivocado. Se quiser ter a amabilidade de consultar os posts "A Janela explicada aos vindouros", 1, 2 e 3, verificará que até os mais pequenos detalhes continuam muito bem conservados, apesar de expostos às intempéries há 499 anos.
Por outro lado, convirá nunca esquecer a única faceta realmente inimitável da Janela -a sua pátina natural de cinco séculos, que completará o ano que vem. Além desse aspecto, realça-lhe os volumes e enriquece-lhe a paleta.
Se, apesar de tudo, pretendem mesmo requalificá-la, então procurem saber quais eram as duas imagens que foram subtraídas, e ponham-nas lá. Isso é que era trabalho bem feito. Agora roubar à obra-prima do manuelino e do Convento de Cristo a sua roupagem de séculos, não me parece que seja digno de pessoas que respeitem a história e o património. Que temos a obrigação moral de deixar aos vindouros tal com o recebemos -com o seu aspecto cuidado, mas natural. Sem os artifícios da técnica. Por favor, não confundam a Janela com a Dª Lili Caneças !

Filipa Rodrigues disse...

Concordo plenamente, deixem a Janela do Capítulo como está. Se a mesma for limpa, a pedra pode não resistir aos produtos e métodos utilizados e pode ficar descaracterizada, perdendo-se uma das obras maiores do Manuelino.

Anónimo disse...

Concordo com as posições que tem defendido sobre a limpeza da Janela do Capítulo.
A chamada à fotografia do Jumento foi devida apenas pela vegetação que ali era visível, e que claro está não faz parte da patine da Janela.
"As mazelas do tempo," não se referiam à passagem dos anos -à sua antiguidade - referem-se antes "às mazelas dos tempos que correm...!"

Anónimo disse...

A limpeza da Janela deverá ser feita por técnicos especializados. Se for assim, haverá, certamente, o cuidado de usar materiais adequados, que não a danifiquem. A propósito, se calhar o diheiro gasto no fogo de artíficio queimado no encerramento da 'cimeira' de Lisboa dava para reparar não só a Janela, mas mais alguma coisa...

Anónimo disse...

Boa tarde António Rebelo,

Faltava pouco do espólio tomarense para ser ultrajado. Permitam-me que dê umas dicas aos "ILUMINADOS" que eventualmente se propoêm a "restaurar" a Janela do Capítulo a jacto de areia: depois do estrago feito envernizem-na, coloquem por baixo uma placa com os nomes das entidades que concorreram para a sua destruição. De seguida forrem o castelo a azulejo, e pintem-lhe um rodapé à moda de Arraiolos. Pode ser em azul! Certamente alguém que já foi edil cá da aldeia irá ficar muito contente (sobretudo com o rodapé com a cor do seu clube!!!).

Xao Xen Dai disse...

Bom dia.

Apenas para deixar a nota de que apoio, sem condições, o vosso apelo.

Parece-me justo e correcto. Tratem a Janela com o amor e carinho que ela merece e não se ponham com tretas técnicas que já mostraram o que valem, vide o caso dos Jerónimos e a necessidade dos técnicos holandeses andarem a fazer milagres todos os dias para recuperar, dentro dos possíveis, da lavagem por jacto de areia que lhe foi feita.

Aprendamos com os erros e não os repitamos.

Na minha conta Twitter xaoxendai tenho feito os possíveis para dar a conhecer este apelo a todos os meus amigos virtuais. Creio ter recrutado pelo menos meia dúzia deles para signatários do apelo.

Certo de que haveria outros meios, o site Petitions online ou outros, que promovessem mais facilmente o apelo mas respeitando o trabalho do autor tenho feito o que me é possível para o divulgar.

E à pergunta "Xaoxendai já assinaste" respondo, "Sim".

Anónimo disse...

Olga Silva, jornalista, nº de eleitor 16576, Santa Maria dos Olivais

Anónimo disse...

Porque não criar uma página de apoio ao vosso protesto nas redes sociais, tipo facebook?
Votos de rápida vitória!

Cumprimentos,

Marta Rosa