terça-feira, 3 de janeiro de 2012

CONVERSA FIADA...


Parece que estava eu a adivinhar chuva. Convidado, fui para a conferência de imprensa dos IpT, ao início da noite de hoje, na antiga biblioteca municipal, com uma fotocópia de parte da página 19 do PÚBLICO também de hoje. Título: "Depois da economia, o Partido Comunista cubano prepara a sua reforma política". Notícia: Três colunas e foto de Raul Castro. Eis o último parágrafo: "Sem mudar de mentalidade, não seremos capazes de levar a cabo as mudanças necessárias...Vamos limpar a cabeça de todo o tipo de conversa fiada. Lembrem-se de que acabamos de concluir a primeira década do século XXI. Já é tempo de o fazermos" avisou Raul Castro em Agosto do ano passado." Castro tem 80 anos.
Cheguei eram 19 horas e estava Pedro Marques a ler um comunicado, naquele jeito tão tomarense de convidar os jornalistas para lhes ler um texto que depois lhes é distribuído. Maneira subtil de instilar a ideia de que é melhor assim, não vão eles ler/entender mal. O ensino português anda tão mal...
Do documento em questão, procurando não ferir susceptibilidades, vou limitar-me a reproduzir três parágrafos: "Não é admissível que os responsáveis por esta crise, o PSD (Câmara e Comissão Política), sacudam a água do capote, ignorem os factos, apregoem o diálogo, que nunca praticaram e que, numa situação de desnorte e desorientação política, tentem responsabilizar a oposição, desviando as atenções da difícil realidade sócio-económica que o concelho atravessa, resultado das políticas e da gestão que levaram a cabo durante catorze anos, dos quais os últimos dois em coligação com o Partido Socialista.
Desde sempre demonstrámos, nas palavras e nos actos, a nossa coerência, a nossa responsabilidade e a nossa disponibilidade para encontrarmos as melhores soluções para o concelho. Sempre apresentámos soluções, alternativas e sugestões de melhoria e sistematicamente fomos ignorados. Por isso não venham agora, quais mártires em hora de desespero, querer chutar para a oposição o ónus da sua incapacidade endémica.
Os Independentes por Tomar estão hoje como ontem cientes das suas responsabilidades e sobretudo cientes e fieis aos compromissos que assumiram com os tomarenses. Não abdicaremos deles e não será o discurso sofrido e de vitimização do PSD que nos irá fazer alterar uma vírgula ao nosso rumo." (As cores são de Tomar a dianteira)
Sobre conversa fiada, não direi mais nada. Quem me ler verá se existe ou não analogia com a situação cubana. Tratando-se, segundo os próprios, de "gente que resolve", dá a ideia que os IpT terão resolvido desta vez jogar ping-pong com a relativa maioria, como forma de tentar resolver a crise, aproveitando para de vez em quando fazer caretas aos socialistas locais, que também integram o mesmo campeonato dos comunicados, embora tenham assumido antes uma atitude corajosa já aqui sublinhada anteriormente.
Até poderá ser boa ideia, essa do ténis de mesa. Nos anos 60 do século passado, foi assim que os Estados Unidos e a China estabeleceram relações diplomáticas. Mas nunca resolveram em conjunto crise nenhuma. Resta portanto aguardar neste cada vez mais triste e pobre Vale do Nabão. Se entretanto alguma leitora ou leitor conseguir apurar qual é rumo dos IpT para sair da crise, ao qual o PSD não vai conseguir alterar nem uma vírgula, por favor esclareçam-me, que eu ainda não alcancei essa graça suprema da verdade revelada. Mea culpa, mea culpa...

5 comentários:

Luis Ferreira disse...

Estimado Prof. Rebelo

Se foi só isso, mas espero que tenha sido muito mais, convirá comparar com o tempo de reacção, o modo e a substância.

Sobre o tempo: o PS demorou escassas 4 horas, num dia de trabalho, a reagir ao estapafúdio comunicado do PSD da Câmara, realizado NA PASSADA QUARTA-FEIRA, dia 28 de Dezembro. Hoje (ontem) são (foram) 3 de Janeiro...

Sobre o modo: o PS colocou os seus mais altos respopnsáveis autarquicos uma mesa e estes (todos), responderam a todas as questões que sobre "a crise" foram entendidas colocar, após uma pequena e sumariada intervenção inicial da Sra Presidente do Partido.

Sobre o conteúdo: veremos, que ainda não é de todo conhecido.

Dúvidas a desfazer? É só consultar PS Tomar

Alexandre Lopes disse...

O meu amigo Rebelo não é parvo e consequentemente entendeu bem o que foi dito na conferencia de imprensa. Naturalmente que a tua costela socialista (encontro aqui algum remoque pela falha na candidatura à liderança?), gostaria ouvir dos IpT que, com sede de poder, iniciavam "os trabalhos" abandonando a Câmara. Mas não é o caso. Sede tiveram alguns que, por falta de outras qualificações, aguentaram lugares para receberem churudos ordenados. Mas - a política tem destas coisas - tiveram que sair e então regressam a um "emprego" que também foi resultante de favores políticos. Se tal não tivesse acontecido, hoje de certo estavam no desemprego dum país que vergonhosamente afundaram. Nós, os que trabalhamos para criar riqueza é que temos que pagar esses e muitos outros inuteis que a nossa sociedade tem. Para resolver o problema camarário, quer os IpT quer o PS, cada um por sí, nada podem fazer. O PSD que criou a situação é que terá que dizer o que quer e a forma de o conseguir. Um homem esclarecido como tu sabe bem que é assim. Um abraço nabantino do
Alexandre Lopes

Tomar Tótó disse...

Não venha o sr. Luis F. também a querer sacudir a água do capote, fazendo dos tomarenses ainda mais tótós do que eles já são (votaram 3 vezes no sr. Paiva e toleraram o sr. Luís a brincar aos autoritários com os bombeiros e a comprar bicicletas para os turistas do...parque de campismo). O PSD (ainda por cima com um independente) é o grande responsável pela desgraça tomarense que já se via em 2005. Mas o PS "deu-lhe a mão" para continuar o desgoverno nos últimos 2 anos. Pode vocelência esclarecer porque defendeu que o PS apostasse em tal cavalo coxo? Melhor, apostasse na continuação do suicídio? Que interesses o moveram, já que os da cidade não foram? E porque razão mudaram subitamente de posição?
É sabido que vivemos o tempo dos desavergonhados, mas tanto!

António Rebelo disse...

Prezado amigo Alexandre:

Totalmente de acordo! Os que produzem riqueza é que estão sempre na primeira fila quando se trata de pagar...e de levar pancada.
Também concordo que "quer os IpT, quer o PS, cada um por si, nada podem fazer". Precisamente por isso é que me parece urgente que se sentem à mesma mesa para conversarem (com um mediador, se necessário), TENDO EM CONTA QUE, COMO BEM NOTOU LUÍS FERREIRA, O PSD SÓ SAI DE PADIOLA. Quanto a aguardar que se resolvam a apresentar ideias para ultrapassar a crise local, julgo que mais vale esperar que o Gualdim deixe de estar voltado para a igreja de S. João.
O que me preocupa não é a posição relativa de cada um dos actores no palco tomarense, mas sim a convicção de que Tomar não vai aguentar durante muito mais tempo a hemorragia de recursos a que estamos a assistir.

Um abraço.

Luis Ferreira disse...

O insinuador-mor, agora de cara descoberta (finalmente!) e financiador independente, Lopes, insiste no remoke estafado, do "nós é que trabalhamos" e eles, deduz-se que os que têm a coragem de se dispôr a ir a eleições, não trabalham.

Percebe-se o desdém desta e de outras malfadadas e inúteis "sombras" do tipo das botas que caiu da cadeira, nascido para os lados de Santa Comba, para com os filhos do povo, que a pulso e por eleição conquistam "lugares", que "eles" consideram seus e que só por "berço" ou "compra" se alcançam.

Tomar também tem disto, infelizmente! Por pouco tempo, espera-se!

Paz à sua alma, que mesmo 37 anos depois do 25, continua enquistada no 24.